Agência do BLACKPINK adia episódio com filhote de panda após críticas de chineses

Louise Queiroga
·2 minuto de leitura

A gravadora YG Entertainment, que gerencia o BLACKPINK, decidiu adiar a transmissão do episódio final do reality show das integrantes do grupo, Lisa, Jennie, Jisoo e Rosé, que seria transmitido no sábado. O motivo surgiu nas redes sociais chinesas, em que alastraram-se críticas à prévia divulgada pela agência no YouTube na quarta-feira. O vídeo já foi excluído, mas ainda circulam capturas de tela, mostrando as artistas acariciando um filhote de panda. A revolta dos internautas partiu justamente em razão deste encontro. Segundo os chineses, as idols colocaram os animais, considerados um tesouro nacional, em risco por terem se aproximado.

De acordo com a imprensa sul-coreana, a Associação de Conservação da Vida Selvagem da China entrou em contato com o parque temático Everland, onde o filhote de panda que apareceu no trailer de "24/365 with BLACKPINK" recebe cuidados, exigindo que fossem proibidas visitas de pessoas sem especialização, assim como a exibição de animais em programas.

Em um comunicado, a YG Entertainment explicou que o último episódio do reality foi adiado, mas ressaltou que a ida das artistas ao Everland foi acompanhada por veterinários e que profissionais estiveram presentes durante a interação delas com o filhote. Além disso, a agência reforçou que "as diretrizes de prevenção de doenças e saneamento foram seguidas".

"Quando BLACKPINK encontrou o bebê panda, todos os membros estavam usando luvas higiênicas, máscaras e roupas de proteção, e suas mãos e sapatos eram desinfetados cada vez que a cena mudava", afirma a gravadora. "No entanto, para respeitar a recomendação dos especialistas em conservação dos pandas que afirmaram que "não-profissionais que entrem em contato com um bebê panda podem causar mal-entendidos de uma dimensão diferente" e para seguir a convenção de cooperação internacional, decidimos adiar a estreia de o vídeo".

No Twitter, fãs do BLACKPINK, conhecidos como blinks, comentaram o caso. Boa parte dos usuários do microblog entendeu o motivo do adiamento e respeitou a preocupação dos chineses com os pandas. Entretanto, também considerou que houve um exagero e má-fé por parte de diversos internautas em expressar ódio através da internet contra as integrantes do grupo. Confira algumas reações: