Agência europeia autoriza vacina anticovid em crianças; França mantém cautela

·2 min de leitura

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aprovou nesta quinta-feira (25) a vacina da Pfizer contra a Covid-19 para crianças com idades entre 5 e 11 anos, uma decisão que poderá ajudar no combate ao vírus no momento em que a pandemia avança na Europa. A França, entretanto, já esclareceu que a vacinação nessa faixa etária será "facultativa".

A EMA anunciou que um painel de especialistas "recomendou ampliar a indicação da vacina Comirnaty para incluir as crianças de entre 5 e 11 anos", afirmou a agência, ao citar o nome comercial do imunizante. A vacina de RNA mensageiro já havia sido autorizada em adolescentes a partir de 12 anos nos 27 países da União Europeia (UE).

Fora da Europa, o imunizante da Pfizer está aprovado para crianças de 5 a 11 anos em países como Estados Unidos, Israel e Canadá.

Os menores nesta faixa etária receberão um terço da dose aplicada nas pessoas mais velhas, em duas doses com três semanas de intervalo, explicou a agência europeia. A vacina demonstrou eficácia de 90,7% em um teste com 2 mil crianças destas idades.

Os efeitos colaterais, classificados como "leves a moderados”, podem durar alguns dias e se apresentam como dor localizada na área da inoculação, fadiga, dor de cabeça e/ou musculares ou resfriado. Desta maneira, a EMA "concluiu que os benefícios da Comirnaty em crianças de 5 a 11 anos superam os riscos, particularmente entre aqueles com comorbidades que podem aumentar o risco de contrair uma forma grave de Covid-19", informou o comunicado.

(Com informações da AFP)


Leia mais

Leia também:
França registra mais de 30 mil novos casos de Covid-19 e ministro faz apelo: "é urgente se vacinar"
Em meio a violenta onda de coronavírus, Alemanha chega a 100 mil mortos por Covid-19
França anuncia novas medidas contra Covid-19, com foco na vacinação e sem lockdown

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos