Agência de medicamentos da UE vê elo entre vacina da AstraZeneca e coágulos sanguíneos

·1 minuto de leitura
Caixas com frascos da vacina contra Covid-19 da AstraZeneca em centro de vacinaçãi em Ronquieres, na Bélgica

(Reuters) - A agência reguladora de medicamentos da Europa encontrou nesta quarta-feira um possível elo entre a vacina contra Covid-19 da AstraZeneca e problemas raros de coágulos sanguíneos em adultos que receberam a vacina, dizendo que levou em consideração todos os indícios disponíveis.

"Uma explicação plausível para a combinação de coágulos sanguíneos e plaquetas de sangue baixas é uma reação imunológica, o que causa um problema semelhante àquele visto às vezes em pacientes tratados com heparina", disse a Agência Europeia de Medicamentos (EMA).

As conclusões são um grande obstáculo para a luta global contra a pandemia e uma mudança de postura da agência, que na semana passada apoiou a vacina e disse não existir um risco maior de coágulos sanguíneos em geral em decorrência de seu uso.

Elas também são um revés para a AstraZeneca, que foi uma pioneira na corrida para a criação de uma vacina contra Covid-19 eficaz desde que começou a trabalhar com a Universidade de Oxford.

O comitê de segurança da EMA, que estava avaliando a vacina, pediu mais estudos e mudanças nos atuais para obter mais informações.

(Por Pushkala Aripaka em Bengaluru)