Agência da ONU para palestinos ONU tem pior crise após bloqueio dos EUA

Menino palestino em um centro de distribuição de alimentos da ONU na cidade de Gaza, em 15 de janeiro de 2018

A Agência da ONU para os Refugiados Palestinos (UNRWA) atravessa "sua crise financeira mais grave" em quase 70 anos de história, após o anúncio do governo de Donald Trump de bloquear mais da metade dos recursos previstos - alertou seu porta-voz nesta quarta-feira (17).

Ontem, o Departamento de Estado americano anunciou a suspensão do pagamento de US$ 65 milhões à UNRWA do total de US$ 125 milhões da contribuição voluntária de Washington à agência.

Essa quantia seria o primeiro pagamento dos Estados Unidos à UNRWA este ano. Ainda não se sabe em que medida a contribuição total americana será afetada. Em 2017, Washington repassou US$ 350 milhões para a agência, de acordo com números desse organismo.

"Os Estados Unidos anunciaram que contribuiriam com 60 milhões de dólares para o orçamento do programa. Até o momento, não há outras indicações sobre possíveis financiamentos", disse à AFP o porta-voz da agência Chris Gunness.

"A redução drástica dessa contribuição acarreta a crise financeira mais grave da história da agência", criada em 1949, advertiu.​