Agência reguladora do Chile aprova uso da CoronaVac em crianças a partir de 3 anos

·1 min de leitura
Criança recebe dose da vacina contra Covid-19 CoronaVac em escola pública em Concón, no Chile

SANTIAGO (Reuters) - A agência reguladora de saúde do Chile aprovou nesta quinta-feira a aplicação da CoronaVac, vacina contra Covid-19 do laboratório chinês Sinovac, em crianças maiores de três anos, ampliando seu uso no massivo e rápido plano de imunização local.

O país sul-americano tem utilizado a vacina da Sinovac como bandeira de seu bem-sucedido programa de imunização, que já vacinou completamente mais de 13,8 milhões de seus 19 milhões de habitantes.

"Temos antecedentes suficientes para aprovar a vacina em crianças a partir dos três anos", disse o chefe do Instituto de Saúde Pública do Chile, Heriberto García.

Em setembro, o órgão já havia aprovado a dose para crianças maiores de seis anos.

No país, a vacina da Pfizer-BioNTech é aplicada em pessoas a partir dos 12 anos.

Apesar de um aumento no número de infecções nas últimas semanas, o país tem conseguido flexibilizar as restrições que foram impostas para combater a pandemia, apoiado na efetividade do programa de imunização.

(Por Fabián Andrés Cambero)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos