Agências de saúde da UE recomendam segunda dose de reforço para pessoas com mais de 60 anos

AP - Thibault Camus

A Comissão e as agências de saúde da União Europeia (UE) recomendaram, nesta segunda-feira (11), uma segunda dose de reforço das vacinas contra a Covid-19 para todas as pessoas com mais de 60 anos, diante da nova onda de casos. Antes a recomendação era destinada à população acima de 80 anos.

Em um comunicado conjunto enviado à imprensa, o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) e a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) fizeram ainda um apelo às pessoas com problemas de saúde para que busquem a nova dose. "Peço aos Estados membros que ofereçam imediatamente reforços a todos os maiores de 60 anos e pessoas vulneráveis, e aconselho todas as pessoas elegíveis a se apresentarem para a vacinação", disse a Comissária Europeia para a Saúde, Stella Kyriakides.

A Europa enfrenta "um aumento dos casos de Covid, mas também uma tendência ascendente do número de internações ou internações de urgência em vários países, principalmente devido à subvariante BA.5 da ômicron", destacou a diretora do ECDC, Andrea Ammon.

"Isso sinaliza o início de uma nova onda generalizada de Covid-19 em toda a União Europeia. Ainda há muitas pessoas em risco de infecção grave que devemos proteger o mais rápido possível", reforçou a diretora.

De acordo com os dados mais recentes da Organização Mundial de Saúde, as contaminações pelo coronavírus vêm crescendo de maneira acentuada desde o final de maio na Europa. O número de novos casos diários ultrapassou 675 mil na sexta-feira, retornando ao nível do início de abril após a forte onda do inverno.

Em contrapartida, de acordo com o ECDC e a EMA, não há nenhuma evidência que justifique dar uma segunda dose de reforço a pessoas com menos de 60 anos que não possuem risco de desenvolver uma forma grave da doença.

(Com informações da AFP)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos