Agatha Moreira, Pâmela Tomé, Negrini e mais: famosas defendem Bruna Griphao e falam da relação abusiva

O toque de Tadeu Schmidt em Gabriel e Griphao no "Big Brother Brasil 23" sobre as atitudes de um relacionamento tóxico foi elogiado nas redes sociais. Além disso, atrizes famosas e que são amigas de Griphao se pronunciaram para defendê-la.

"Vai vendo esse boy aí. Quem nunca pegou o rolê errado? Bruninha, estou contigo, linda. Para mim, você continua sendo uma e eu estou aqui na torcida, maninha. Seu coração é lindo, sua vibe é ótima e é papo reto mesmo. Isso assusta. Vamos, linda", disse Pâmela Tomé em uma sequência de stories no Instagram ao compartilhar ainda um vídeo de Gabriel sendo grosseiro com Bruna Griphao no "BBB 23".

A equipe de Bruna compartilhou, assim como Agatha Moreira, um texto da psicanalista Manuela Xavier falando sobre o relacionamento abusivo (leia no fim deste texto). Os administradores da confinada deram ainda um posicionamento oficial:

"Em nenhum contexto é passível ouvir falas grosseiras e agressivas de outra pessoa. Infelizmente, a Bruna não consegue enxergar que está sendo tratada dessa forma em diversas situações. Nós, como equipe, família e amigos, repudiamos esse tipo de comportamento. Torcemos para que nossa Rino (apelido de Bruna) siga seu jogo individual e que volte a brilhar como antes".

Na publicação, mais famosas regiaram e mandaram apoio.

"Bruna!", escreveu Alessandra Negrini com um emoji de coração. "Queria falar com você rapidinho só para te sacudir e abraçar", comentou Amanda de Godói. "Sai dessa, Bruna, ainda dá tempo", disse a ex-BBB Sarah Andrade.

Nathalia Dill gravou uma sequência de vídeos falando como o relacionamento abusivo pode acontecer com qualquer mulher, até mesmo entre as que são de posicionamentos fortes, como Bruna. E torcei para que a amiga saia dessa o quanto antes.

"Mesmo a Bruna sendo essa mulher forte, potente, que vibra, que rebate, ainda assim ela acaba sendo subjugada por esse machismo, por essa estrutura, esse abuso. Mesmo uma mulher forte ela consegue ser silenciada. O que é muito interessante é que dar pra ver que tem outras amigas que dão toque... eu sou muito, muito time Bruna, estou aqui torcendo porque acho que ela vai ter uma luz e voltar a brilhar o máximo porque ela estava brilhando no início", disse a atriz.

Antes do programa começar na TV, Lexa escreveu um tweet criticando as atitudes de Gabriel.

"É inadmissível a forma em que o Gabriel age com a Bruna", disse Lexa, que mais tarde voltou a se pronunciar: "Achei a fala do Tadeu extremamente necessária".

Outras famosas também elogiaram a fala do apresentador do reality show.

"Tadeu foi cirúrgico e necessário", disse Cleo. "Nem vem me dizer que o Tadeu se meteu no jogo e bla, bla, bla… isso é o que todo mundo tem que fazer quando uma mulher estiver sendo agredida", comentou Gleici Damasceno. "O Tadeu literalmente avisou para a Bruna que quem está numa relação abusiva muitas vezes não consegue perceber. Mostrou o abuso dele", comentou Felipe Neto. "Esse posicionamento do BBB, referente ao que estava acontecendo, é de uma importância extrema. Sabemos o quanto o programa tem credibilidade e influência na vida das pessoas", escreveu Nicole Bahls.

Leia abaixo a publicação sobre relacionamento abusivo postada pela equipe de Bruna:

Bruna e Gabriel: sobre uma nova estrutura de abuso

Quando a gente fala em relacionamento abusivo, automaticamente nos vem um imaginário na cabeca: uma mulher fragilizada, dependente e calada e um homem poderoso, forte, viril e violento. Esse estigma é extremamente prejudicial, porque faz com que muitas mulheres que não são "frágeis" ou dependentes não se enxerguem vivendo uma relação abusiva, porque não se relacionam com um homem que diz "mulher minha não faz isso". Esse é o caso que estamos vendo no BBB.

Bruna está bem longe de fazer o tipo bela, recatada e do lar. Aparenta ser uma mulher livre, forte, destemida, que fala o que quer.

E Gabriel, por sua vez, está bem longe de fazer a performance do típico machão. Ele não fala alto, tem uma voz doce, fala calmo e pausado e não sobe o tom de voz.

Qual é a grande armadilha então? Embora Bruna não deite pra gabriel — ela xinga, responde rispidamente, dá uns foras; ele faz com que ela se submeta a ele. E é exatamente essa a cilada que muitas mulheres poderosas e empoderadas vivem: é porque elas reagem aos abusos que vivem que acham que não estão sendo abusadas. Entretanto, se você tem que combater o tempo inteiro o seu parceiro, você não vive uma relação, e sim uma batalha.

Sem perceber, Bruna foi sugada por Gabriel. É uma líder que está mais preocupada em proteger um homem que não a tem como prioridade nem no jogo nem na vida; é uma mulher que não está percebendo como o jogo da paixão a vulnerabiliza. Gabriel, rapidamente alçado à galã mesmo sem o menor carisma, com sua autoestima delirante, não entende que precisa de Bruna mais do que ela precisa dele. Conta, delirantemente com o apoio de Anitta e com a identificação com Prior; o que faz com que ele assuma uma postura falida de vencedor apenas nas suas pobres projeções.

Do alto de uma convicção que só a masculinidade confere, Gabriel se incomoda com o jeito expansivo de Bruna, mas não rompe com ela. Contraditório? Não. Estratégia de controle. Homens fracos parasitam mulheres fortes. É por isso que Gabriel acha que o nome de Anitta pode conferir a ele permanência no jogo; assim como acha que Bruna pode beneficiá-lo.

Mas, para que não pareça que é ele quem precisa dela, ele precisa diminuí-la, constrangê-la, cerceá-la, pra usar uma palavra da própria Bruna. E assim, de repente, a própria Bruna é levada a achar que é ela quem precisa dele, quando na verdade é o contrário. Essa é a armadilha do parasitismo: cuidado com homens que te fazem trabalhar emocionalmente pra eles.

O que a gente vê no BBB acontece todos os dias com a gente, com as nossas amigas, com as mulheres que conhecemos. Mulheres incríveis serem apagadas por homens medianos. Bruna está sendo alertada por todos da toxicidade e do perigo de sua relação com Gabriel, e embora ela saiba disso, não consegue sair porque se sente responsável por ele. Está perdendo não só sua força e luz no jogo; mas também alianças poderosas e também amizades. E não é assim que ficamos quando vivemos uma relação abusiva? completamente isoladas?

O BBB é um reflexo da vida real e a gente precisa entender que a dinâmica dos abusos se transforma e se moderniza. Não é porque ele não grita com você que ele não é abusivo. Não é porque você reage no mesmo tom que ele deixa de ser abusivo. Se te limita, se te cerceia, se te maltrata, se te puxa pelos ombros, se te constrange, se te isola: não é amor, é abuso.