#Verificamos: É falso que jovem auxiliou Adélio Bispo em atentado contra Bolsonaro

Agência Lupa
·1 minuto de leitura
En esta fotografía difundida por la Policía Militar, Adelio Bispo de Oliveira, sospechoso de apuñalar al aspirante presidencial Jair Bolsonaro, observa tras ser detenido en Juiz de Fora, Brasil, el jueves 6 de septiembre de 2018. (Policía Militar vía AP)
(Foto: Policía Militar vía AP)

por Nathália Afonso

Circula nas redes sociais a foto de uma jovem que, supostamente, teria auxiliado Adélio Bispo de Oliveira no atentado ao então candidato à presidência da República Jair Bolsonaro. Em 6 de setembro de 2018, Adélio esfaqueou Bolsonaro durante um evento de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

“Petista do diabo. Aryane Campos. Essa é a cara da vagabunda que alcançou a faca para tentar assassinar Bolsonaro”
Texto da imagem publicada nas redes sociais que, até as 16h do dia 11 de fevereiro de 2020, tinha sido compartilhada por quase 200 pessoas

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A Polícia Federal concluiu em um inquérito que Adélio Bispo agiu sozinho no ataque a facada que feriu gravemente o então candidato à presidência da República Jair Bolsonaro. Em setembro de 2018, a PF chegou a ouvir uma mulher que aparecia nas imagens de um vídeo, mas descartou sua participação no episódio. As autoridades abriram um segundo inquérito para analisar se houve um mandante do crime.

Esse boato é antigo e circulou pela primeira vez ainda em setembro de 2018. Na época, iniciativas de checagem como Boatos.org e Comprova classificaram a informação como falsa.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.