Agenda de Bolsonaro está suspensa por ao menos 48 horas, diz ministro das Comunicações

·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro em Brasília

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou nesta quarta-feira que a agenda de compromissos oficiais do presidente Jair Bolsonaro foi suspensa inicialmente por 48 horas após a hospitalização do presidente, que será transferido do Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, para São Paulo, a fim de realizar exames complementares para avaliar a necessidade de uma nova cirurgia.

"De início foi suspensa por 48 horas e a gente vai aguardar o que o médico, doutor Macedo, vai falar após a realização dos exames lá em São Paulo. Acredito que até amanhã a gente tenha essa resposta", disse Faria, ao citar o médico Antonio Luiz Macedo, responsável por procedimentos cirúrgicos anteriores do presidente.

Segundo Faria, Bolsonaro está bem, após ter sido sedada pela manhã para descansar depois de ter dado entrada no HFA de madrugada com fortes dores abdominais. O ministro não soube informar para qual hospital Bolsonaro será levado em São Paulo, mas disse que a transferência será nesta tarde.

"O presidente está bem, ele foi sedado pela manhã para descansar, acordou e conversou com o médico e o médico vai levá-lo para São Paulo", relatou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos