Agentes do Serviço Secreto americano são suspensos após noitada em Amsterdã

WASHINGTON - O porta-voz do Serviço Secreto americano, Ed Donovan, confirmou na noite desta terça-feira que três agentes foram enviados de Amsterdã de volta aos Estados Unidos no último domingo, após uma noite de bebedeiras. Os agentes eram parte da equipe de segurança do presidente Barack Obama, que desembarcou na última segunda na capital holandesa.

A embaixada dos EUA na Holanda e o Serviço Secreto foram avisados depois que funcionários do hotel onde a equipe estava hospedada encontraram um dos agentes inconsciente no corredor. Segundo o porta-voz, o incidente e a decisão não comprometeram a segurança do presidente durante sua passagem pela Holanda.

O comportamento dos membros do Serviço Secreto tem sido observado com mais atenção desde o escândalo de Cartagena em abril de 2012, no qual 13 agentes foram suspensos após levarem prostituas a seus quartos durante a Cúpula das Américas, em Cartagena das Índias, na Colômbia. O incidente causou a demissão do então inspetor-geral do Departamento de Segurança Nacional, Charles K. Edwards, e obrigou a agência a elaborar regras mais rígidas de conduta nas viagens ao exterior.

Obama está em viagem pela Europa durante a semana, numa tentativa de ganhar apoio dos países europeus às sanções contra a Rússia, e buscando maneiras de financiar um resgate econômico da Ucrânia. O presidente deixou Amsterdã na terça-feira e seguiu rumo a Bruxelas.

Carregando...

Siga o Yahoo