AgeRio e Junta Comercial fazem acordo para facilitar concessão de empréstimos a empreendedores do Estado do Rio

·4 minuto de leitura

Empreendedores, microempreendedores — formais ou informais — e donos de pequenas empresas terão um auxílio para dar continuidade aos seus negócios. Na segunda-feira (dia 17) a Agência de Fomento do Estado do Rio (AgeRio) e a Junta Comercial do Estado do Rio (Jucerja) assinaram um convênio que vai dar mais rapidez ao processo de concessão de crédito no Estado do Rio. Os valores máximos de empréstimo são de até R$ 21 mil (na modalidade microcrédito produtivo orientado) e até R$ 500 mil (na opção crédito simplificado).

Serão beneficiados aqueles que tiverem faturamento anual de até R$ 360 mil por ano e mantiverem atividades econômicas no Estado do Rio. De acordo com a agência, microempreendedores individuais (MEIs) e outros tipos de CNPJs também estão incluídos, desde que tenham esse limite de faturamento.

O valor mínimo do crédito é de R$ 500, podendo chegar a R$ 21 mil, com prazo total de pagamento de 24 meses e taxa de juros de 0,25% ao mês.

No caso das pequenas empresas, é preciso que estejam estabelecidas no estado há mais de dois anos e tenham faturamento anual de até R$ 5 milhões. Neste caso, o valor do financiamento vai de R$ 21 mil a R$ 500 mil, com prazo total de 60 meses e juros de 0,74% ao mês.

A expectativa é que, com as novas linhas de crédito, a economia fluminense dê sinais de recuperação.

"O convênio assinado com a Jucerja é mais uma etapa que estamos cumprindo em busca de melhorar a vida dos empreendedores, garantir os empregos e fomentar a economia. Temos importante papel no processo de retomada da economia fluminense. Além disso, as linhas de crédito da AgeRio são destinadas a diversos segmentos e atividades econômicas", explica André Vila Verde, presidente da AgeRio.

As inscrições para obtenção de crédito podem ser feitas pelo site https://www.agerio.com.br/areas-de-atuacao/tipo/microempreendedor/.

A cerimônia de assinatura foi realizada no Palácio Guanabara e contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Leonardo Soares, do presidente da AgeRio, André Luiz Vila Verde, do presidente da Jucerja, Affonso d’Anzicourt e integrantes das empresas vinculadas.

"O trabalho conjunto entre os órgãos do governo do estado é fundamental para conferir mais eficiência, melhores entregas e ampliar os mecanismos de incentivo para o empreendedor fluminense", disse Leonardo Soares, secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Leonardo Soares.

"Com o convênio, a Jucerja vai fornecer os dados necessários sobre empresas registradas na autarquia para que a AgeRio possa fazer a análise e liberação de investimento e, com isso, aumentar o fomento e colaborar para o crescimento econômico do Estado do Rio de Janeiro, gerando emprego e renda", completou o presidente da Jucerja, Affonso D’Anzicourt.

Além de programas voltados a empreendedores e microempreendedores, a AgeRio tem um programa voltado aos municípios fluminenses. No programa Fomenta Municípios, a agência operacionaliza programas de crédito específicos com recursos municipais.

A linha de crédito está alinhada às condições adequadas e particularidades econômica e social de cada município parceiro, possibilitando a sobrevivência dos negócios e gerando grande impacto positivo na realidade da população.

O objetivo do programa é fortalecer a economia local por meio de uma política de crédito com um olhar de política pública. Possibilita principalmente aos MEIs, micro e pequenos empresários, condições de acessar um crédito desburocratizado e justo, viabilizando uma economia mais forte para os municípios, gerando emprego e renda.

A partir do Programa Fomenta Maricá, outros dois programas foram implementados, o "Supera Mais", em Niterói, e o Recomeçar Paraty. Hoje o programa já apresenta mais de R$ 32,8 milhões de recursos municipais distribuídos em forma de crédito para mais de 1.287 empreendedores e empresários dos três municípios.

Mais informações sobre o programa podem ser obtidas em www.agerio.com.br.

A quem se destina?

É para empreendedores, microempreendedores formais ou informais com faturamento anual de até R$ 360 mil e que tenham as atividades econômicas no Estado do Rio. MEIs e outros tipos de CNPJs estão incluídos, desde que o faturamento seja de até R$ 360 mil por ano.

Quais são as condições?

- O valor máximo do financiamento é de R$ 21 mil

- O prazo total para pagamento é de até 24 meses, a contar da data de assinatura do contrato

- A carência é de até 3 meses

- A taxa de juros é a partir de 0,25% ao mês

Itens financiáveis

- Máquinas e equipamentos

- Obras e reformas

- Capital de giro

- Estoque, entre outros

Para quem se destina?

Linha de crédito destinada a empresas estabelecidas no Estado do Rio de Janeiro com mais de 2 anos e faturamento de até R$ 5 milhões ao ano

Quais são as condições?

- Valor de financiamento é de R$ 21 mil a R$ 500 mil

- O prazo total para pagamento é de até 60 meses, a contar da data de assinatura do contrato

- Carência de até 18 meses

- Taxa de juros a partir de 0,74% ao mês

Itens financiáveis

- Capital de giro

- Obras civis

- Instalações e mobiliários

- Máquinas e equipamentos

- Softwares

- Treinamentos

- Consultorias, certificações e patentes, entre outros

Fonte: AgeRio