Agetransp aprova reajuste de 25,5% para trens a partir de fevereiro; barcas também sobem

Extra
·1 minuto de leitura
Foto: Domingos Peixoto / Agência O Globo

As tarifas dos trens e das barcas vão ficar mais caras a partir do começo de fevereiro. A Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp) aprovou os reajustes anuais para os serviços públicos de transportes aquaviário e ferroviário válidos para o exercício de 2021, conforme valores sugeridos por sua Câmara Técnica com base nos contratos de concessão. A resolução foi publicada no Diário Oficial do Estado que circula nesta quarta-feira.

As passagens dos trens da SuperVia serão as primeiras a subir e vão pesar no bolso do usuário. O reajuste começa a ser aplicado a partir do dia 2 de fevereiro, quando a tarifa será reajustada dos atuais R$ 4,70 para R$ 5,90. Com isso, o trabalhador terá de desembolsar uma diferença de R$ 1,20 (25,5%) em relação ao valor atual.

A agência reconhece que o valor é elevado e, em função do momento de pandemia, recomenda que o Governo do Estado, que é o órgão concedente, avalie soluções efetivas para minimizar o impacto junto ao usuário. Uma delas seria negociar com a concessionária a adoção de uma tarifa ferroviária social.

Já as barcas terão reajuste a partir de 12 de fevereiro de 2021, quando a tarifa atual, no valor de R$ 6,50 será reajustada para R$ 6,90, representando uma diferença de 6,1%. A Agetransp também aprovou reajuste para a linha seletiva Charitas, que passa de R$ 18,20 para R$ 19.