Agressor de Cristina fez fotos com pistola e pode ter premeditado ataque

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Justiça da Argentina encontrou no celular de Fernando Andrés Sabag Montiel, preso por tentar atirar contra a vice-presidente Cristina Kirchner, uma série de fotos que podem revelar que a tentativa de assassinato foi planejada há meses. Os registros também incriminariam a namorada do suspeito, presa nesta segunda (5). A informação é do jornal argentino Clarín.

Segundo a publicação, o cartão SIM do celular de Sabag armazena fotos dele segurando a arma utilizada no atentado contra Cristina na noite de quinta (1º). Um dos registros teria sido feito há um ano.

Em outras três fotografias, sua namorada, Brenda Uliarte, aparece com uma pistola na cintura. Após o atentado, ela disse que não sabia que Sabag tinha uma arma e que desconhecia os pertences encontrados na casa de seu companheiro –na madrugada de sexta (2), policiais encontraram cem balas de calibre 9 milímetros .

Ainda de acordo com o Clarín, a foto de Uliarte é de 8 de maio, desmentindo sua afirmação de que conhecia Sabag há apenas dois meses. Além disso, o cenário dos registros seria o atual endereço de Sagab —contrastando com a informação de que Uliarte se mudou para a casa do namorado em agosto.

Nas imagens também é possível ver as munições usadas pelo suspeito no atentado contra Cristina. Segundo o Clarín, Sabag tinha as balas há um ano.