AGU pede à Justiça para ampliar bloqueio de bens por atos do 8 de janeiro para R$18,5 milhões

Bolsonaristas radicais invadem o Palácio do Planalto

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - A Advocacia-Geral da União (AGU) pediu à Justiça para ampliar para 18,5 milhões de reais o bloqueio de bens de pessoas e empresas envolvidas nas ações que levaram à invasão e depredação das sedes dos Três Poderes em Brasília no dia 8 de janeiro.

O pedido, segundo a AGU, decorre do fato de que novos relatórios trazem valores ajustados nos danos causados no Palácio do Planalto e nos edifícios do Supremo Tribunal Federal (STF) e no Congresso Nacional.

Na semana passada, a Justiça Federal do Distrito Federal havia atendido a pedido do órgão e determinado o bloqueio de 6,5 milhões de reais de 52 pessoas e sete empresas suspeitas de arcar com os custos de fretamento de ônibus para os atos de invasão e depredação das sedes dos Poderes.