AIEA quer "zona segura" na central nuclear de Zaporíjia

A Agência Internacional de Energia Atómica quer instaurar uma "zona segura" na central de Zaporíjia imediatamente. O relatório elaborado pela agência depois da visita à central ocupada pelos russos, durante os últimos seis meses, considera essencial evitar uma catástrofe nuclear.

_"...Mesmo que acontecimentos passados ainda não tivessem desencadeado uma emergência nuclear, representavam uma ameaça constante à segurança nuclear, porque as funções críticas de segurança (contenção da radioactividade e refrigeração, em particular) podiam ser afectadas"_- adianta o relatório que foi publicado durante uma nova troca de acusações entre russos e ucranianos sobre ataques que tiveram lugar nas proximidades da central. Moscovo afirma que três projéteis ucranianos caíram no recinto, na segunda-feira

Dois inspetores da Agência permaneceram em Zaporíjia. A publicação das conclusões da agência surge um dia depois do encerramento do último reactor operacional na maior central nuclear da Europa. Este relatório vai ser submetido com carácter de urgência ao Conselho de Segurança da ONU.