Ainda dá tempo: quem quer receber auxílio do governo só tem mais 3 dias se inscrever

EXTRA
Fila em agência: prazo para se inscrever termina essa semana

Acaba na próxima quinta-feira o prazo para se increver para receber o auxílio emergencial do governo. Quem se cadastrar e tiver direito ao benefício irá receber as três parcelas de R$ 600 e também a prorrogação que for decidida pelo governo, segundo o Ministério da Cidadania.

A solicitação do auxílio pode ser feita no site da Caixa (no endereço https://auxilio.caixa.gov.br) ou pelo aplicativo CAIXA - Auxílio Emergencial (veja o passo a passo ao lado). O término do prazo não afeta o direito de quem já fez o pedido, mas ainda não recebeu o benefício. As análises continuam a ser feitas pela DataPrev.

A Dataprev faz um cruzamento de dados para verificar se o requente cumpre alguns requisitos. Vejam quais são os principai s motivos para a negativa:

Ser menor de 18 anos;

Ter carteira assinada;

Receber Seguro Desemprego;

Ser aposentado ou pensionista do INSS;

Receber demais benefícios, com exceção do Bolsa Família;BPC; Auxílio Doença; Garantia Safra; Seguro Defeso;

Ser de família com renda mensal por pessoa maior de R$ 522,50;

Renda familiar mensal total maior que R$ 3.135;

Ter tido rendimentos tributáveis, em 2018, acima de R$ 28.559,70;

Duas pessoas da família já foram contempladas com o auxílio ou recebem Bolsa Família;

CPF irregular ou de pessoa falecida

 

Confira o passo a passo do cadastro no aplicativo:

 Passo 1:

Baixe o aplicativo da Caixa para Auxílio Emergencial. Cuidado com aplicativos falsos e aplicativos não oficiais. Estes são os links para baixar os aplicativos

Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.caixa.auxilio

iPhone: https://apps.apple.com/br/app/caixa-aux%C3%ADlio-emergencial/id1506494331

Passo 2: Na tela inicial do aplicativo, o usuário deve clicar em "Conheça o programa". Antes de iniciar o cadastro, o aplicativo apresenta as condições e os requisitos dos trabalhadores que estarão aptos a receber o auxílio. O usuário deve ler os requisitos, declarar que preenche todos eles e autorizar o uso de seus dados.

Passo 3:

Comece a fazer o cadastro informando nome completo, CPF, data de nascimento e nome da mãe. Depois, o usuário deverá informar os dados sobre sua renda e ocupação. Preencha as informações sobre o titular da solicitação e o número de membros na família. O sistema também pergunta se o usuário é mulher e chefe de família, pois neste caso o auxílio é maior. A seguir, o solicitante deve validar as informações de seu celular e número de telefone.

Passo 4:

O trabalhador deverá informar se tem uma conta-corrente ou caderneta de poupança e os dados para receber o depósito. Que não tem poderá optar pela abertura de uma conta digital na Caixa, sem custos. Para isso, terá que informar alguns dados pessoais, como identidade ou número da carteira de habilitação.

Passo 5:

Na conclusão do cadastro, o usuário deve receber a mensagem para acompanhar o processo de liberação do recurso pelo aplicativo. Para os trabalhadores que conseguiram concluir o cadastro com sucesso, é preciso acompanhar a validação da inscrição no sistema. A plataforma vai enviar um código de validação para o celular. O número deverá ser inserido no aplicativo.