Ajuda por coronavírus corre risco após parlamentares dos EUA bloquearem mudanças de Trump

Andy Sullivan e Richard Cowan
·1 minuto de leitura

Por Andy Sullivan e Richard Cowan

WASHINGTON (Reuters) - Parlamentares dos Estados Unidos bloquearam nesta quinta-feira as tentativas de alterar um pacote de ajuda de 2,3 trilhões de dólares devido ao coronavírus, rejeitando a exigência do presidente Donald Trump de mudanças na legislação e colocando em risco a ajuda a milhões de norte-americanos.

Os democratas na Câmara dos Deputados buscavam aumentar os pagamentos diretos aos norte-americanos de 600 para 2.000 dólares por pessoa, como parte de uma iniciativa de alívio econômico por causa do coronavírus, atendendo a um dos pedidos de Trump. Os correligionários republicanos de Trump, que se opõem à quantia maior, bloquearam esse esforço.

Os republicanos, então, agiram para mudar a quantidade de ajuda externa incluída no pacote, buscando abordar outra queixa de Trump. Os democratas bloquearam esse pedido. Posteriormente, a Câmara suspendeu a sessão do dia.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, disse que a Casa realizará uma votação registrada sobre o aumento do auxílio emergencial na segunda-feira.

A agitação na Câmara não contribui em nada para interromper um impasse que ameaça a assistência necessária para milhões de norte-americanos e levanta a perspectiva de uma paralisação parcial do governo no momento em que as autoridades estão tentando distribuir duas vacinas contra o coronavírus.

O Congresso pode manter as operações das agências governamentais em andamento aprovando um quarto projeto de lei provisório de financiamento antes da meia-noite de segunda-feira.