Ajudante negro relata que prefeito disse que 'preto não tem brilho'

·2 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Preto não tem brilho." A frase racista ecoa até agora, um mês depois de tê-la ouvido de um político, diz o montador Daniel Miranda, 44.

O episódio aconteceu em Silveiras, no Vale do Paraíba, em um dia de trabalho comum de Miranda, segundo relato do trabalhador. A ofensa, afirma o homem, saiu da boca do próprio prefeito da cidade, Guilherme Carvalho da Silva, do PSDB.

Formado em ciências sociais, Miranda trabalhava fazendo a montagem de brinquedos para a festa de Dia das Crianças da cidadezinha histórica de pouco mais de 6.000 habitantes, conhecida pela cultura do tropeirismo.

Segundo o relato de Miranda, o caso ocorreu quando ele foi buscar uma cadeira em um clube. O lugar era usado como depósito de equipamentos e o objeto seria necessário na montagem de um pula-pula.

Na saída, o montador diz que encontrou uma rodinha de pessoas conversando com o prefeito Guilherme.

Nessa hora, segundo Miranda, o prefeito perguntou como se pronunciava o nome da empresa onde trabalha, escrito em sua camiseta (Lumina), se com ênfase na primeira ou na segunda sílaba. Daniel teria dito que tanto fazia o modo de pronunciar.

Então, segundo o relato do homem, o prefeito disse: "Para você não tem nenhuma das duas. Você é preto e preto não tem brilho".

O homem disse que ainda respondeu: "Preto tem brilho, sim, viu, seu prefeito".

Após o episódio, segundo o Miranda, o prefeito tentou amenizar a situação. Pegou no braço dele, disse para tomar cuidado com a cadeira, diz o homem.

"Na hora, eu fiquei nervoso. Sou um cara meio estressado. Não tive reação. Mas voltei lá para trabalhar e pronto", diz.

O episódio, desde então, não saiu da cabeça do trabalhador. "Eu penso, penso porque eu me sinto amarrado. Até hoje eu não consegui fazer um boletim de ocorrência", diz ele.

Segundo nota da Prefeitura de Silveiras, o prefeito não se lembra dos fatos mencionados. "Não há qualquer tipo de imputação que possa ser reconhecido[sic] pelo prefeito nesse sentido, o prefeito está tranquilo, não tem nada que desabone nisso ou em qualquer outra coisa."

O comunicado diz ainda que o prefeito refuta "qualquer tipo de prática de injúria racial, ele sempre respeitou toda e qualquer raça, toda e qualquer pessoa independentemente de credo, opção sexual, cor e raça, portanto não há no que falar em prática de ilícito por parte do prefeito Guilherme".

Em 2020, o prefeito foi reeleito com 70,10% dos votos --um total de 2.802.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos