Além da área alargada, conheça mais praias de Balneário Camboriú (SC)

***ARQUIVO***BALNEÁRIO CAMBORIÚ, SC, 10.12.2022 - Vista do Bondinho na subida da estação do Parque Unipraias na Barra Sul, ao sul de Balneário Camboriú (SC). (Foto: Flávio Tin/Folhapress)
***ARQUIVO***BALNEÁRIO CAMBORIÚ, SC, 10.12.2022 - Vista do Bondinho na subida da estação do Parque Unipraias na Barra Sul, ao sul de Balneário Camboriú (SC). (Foto: Flávio Tin/Folhapress)

BALNEÁRIO CAMBORIÚ, SC (FOLHAPRESS) - Além da praia Central, que teve a faixa de areia alargada no ano passado, Balneário Camboriú tem outras nove praias. Dessas, quatro são consideradas próprias para banho: Laranjeiras, Taquaras, Estaleiro e Estaleirinho, segundo monitoramento do IMA (Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina).

Nas outras cinco, não há verificação da qualidade da água pelo órgão. Cada uma dessas nove praias possui características distintas e a maior parte delas pode ser acessada de carro.

Três praias ficam a norte da praia Central: Prainha, do Buraco e dos Amores. As demais, ao sul, são Laranjeiras, Taquarinhas, Taquaras, praia do Pinho, Estaleiro, Estaleirinho.

Na Prainha e na praia do Buraco, o acesso só se dá a pé por um caminho ao lado da roda gigante. Dali, os banhistas percorrem um trapiche, que contorna um morro, até chegar às praias.

A Prainha, como bem diz o nome, tem faixa de areia pequena e conta com sombra das árvores, e por essa característica foi escolhida pela turista Amanda de Oliveira Schwartz, 24.

Grávida de sete meses, ela optou por ficar sentada na areia enquanto o marido, Luan Carlos Schwartz, 30, e a sobrinha Luna Carla Schwartz, 4, se refrescavam na água. "Aqui tem sombra e o mar é mais calmo para ela [a sobrinha] brincar", diz Amanda.

Porém, a proximidade da praia com o rio Marambaia faz com que algumas pessoas evitem o local. Para chegar à praia do Buraco é preciso andar mais 400 metros. Muita gente acaba parando no caminho para tirar selfies com os arranha-céus ao fundo.

Diferentemente da Prainha, na praia do Buraco há guarda-vidas e um restaurante. Por ali também não há casas na volta, existe apenas um hotel. Dali é possível chegar até a praia dos Amores, que fica no limite com a cidade vizinha de Itajaí, ao se atravessar o Morro do Careca -também é possível chegar até lá de carro.

As outras praias ficam ao sul da praia Central -e, ao lado da avenida que leva até lá, há uma ciclovia. A primeira delas é de Laranjeiras, na qual é possível chegar de bondinho pelo Parque Unipraias- os preços variam entre R$ 30 a R$ 60 e crianças de até 5 anos não pagam.

Do alto do morro, é possível avistar a cidade -há dois mirantes, um voltado para a cidade e outro para a praia de Laranjeiras, este último possui chão envidraçado, recentemente inaugurado. O parque recebe 700 mil pessoas por ano -250 mil entre dezembro a março- e registrou um aumento de 10% no movimento desde a ampliação da faixa de areia, segundo o gerente Alfredo Augusto Kuhn.

A corretora de imóveis Geane Souza Paula, 40, foi para a cidade com o marido, João Batista de Olveira, 53, e com o filho Rafael Nicolas Souza, 15.

A família mora em Rondônia e percorreu 36 horas de carro para ficar dois dias em Balneário Camboriú. "Vale a pena todo o esforço. Aqui é muito bacana, um lugar muito bonito", diz Oliveira, que estava a caminho de Laranjeiras de bondinho.

Dali, as próximas duas praias são Taquarinhas e Taquaras, que são separadas por pedras. A primeira é mais isolada e só possui um restaurante, sem casas em volta volta. A outra tem mais infraestrutura e é a escolha da pedagoga Liana Tier Martins, 41, que mora há 18 anos na cidade. "A água é mais limpa, tem mais natureza na volta e é mais tranquila."

A poucos metros dali fica a praia do Pinho, a primeira do país a adotar a prática do nudismo. Há um projeto de lei em tramitação na Câmara para proibir o naturismo ali.

As duas últimas praias de Balneário Camboriú são Estaleiro e Estaleirinho. Na primeira, o mar é mais revolto, mas há salva-vidas na região.