Além do empate com Ceará, Fluminense se preocupa com Fred, que se lesiona e vira dúvida para Libertadores

·1 minuto de leitura

Empatar em casa com o Ceará é um resultado ruim por si só. Mas o Fluminense tem mais motivos para se preocupar. Além do resultado de 0 a 0 ontem, em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro, o tricolor abre os olhos para Fred, que sentiu lesão na parte posterior da coxa direita e pode ser desfalque não apenas para as próximas rodadas, mas para a Libertadores.

Fred fará exame de imagem hoje para saber os detalhes da lesão, mas é difícil que volte a tempo de disputar a competição sul-americana. Por sinal, o duelo diante do Ceará foi um grande laboratório para os jogos diante do Cerro Porteño, do Paraguai, nos próximos dias 17 e 20.

A entrada de Lucca no lugar do camisa 9 é uma consequência. O atacante tricolor até quase marcou em São Januário, em lance que Richard salvou em cima da linha. Mas, de modo geral, não teve boa atuação — assim como boa parte da equipe, aliás.

Lucca foi o escolhido porque os reservas imediatos Abel Hernández, com dores no calcanhar direito, e Raúl Bobadilla, dores na panturillha, também estão lesionados e são dúvidas. John Kennedy, a quarta opção, se recupera da Covid-19 e não tem condição de jogo. Problemas para Roger Machado.

A boa notícia de ontem é que, sabendo que o volante Martinelli está suspenso, Roger colocou André ao lado de Yago Felipe para entrosar a dupla. Deu certo e eles foram os responsáveis pelas boas saídas de bola da equipe. Ponto positivo.

Gabriel Teixeira também foi testado como ‘10’, centralizado, mas não se destacou. Cazares e Nenê, que começaram juntos na reservas, entraram no segundo tempo e pouco somaram. No meio de tantos testes, faltou o gol e o empate ficou amargo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos