Além de Yony, outros 12 jogadores do Fluminense têm futuro indefinido

As seis últimas rodadas do Brasileiro devem marcar a despedida de Yony González do Fluminense. Nesta quarta, a imprensa portuguesa noticiou o acerto do jogador com o Benfica. Ele defenderá o clube português por quatro temporadas. As duas partes, inclusive, já teriam assinado um pré-contrato. Como seu vínculo com o tricolor vai apenas até o fim do ano, a legislação permite este tipo de acordo. Além de ser uma perda relevante, seu caso pode ser apenas a ponta de um iceberg, já que um número elevado de atletas pode sair ao fim do campeonato.

Mais 12 jogadores estão com contrato em vias de terminar. Alguns chegaram no clube das Laranjeiras por empréstimo. Outros, até agora não têm um acordo pela renovação. Além do colombiano, sete fazem parte do time titular: o zagueiro Digão, o lateral Gilberto, os volantes Yuri, Allan e Caio Henrique, o meia Daniel e o goleiro Agenor, alçado a esta condição após a lesão que tirou Muriel da temporada.

O grupo de jogadores com futuro incerto ainda inclui o volante Airton, o meia Guilherme e os atacantes Brenner, Pablo Dyego e Wellington Nem. Até agora, não há renovação encaminhada com nenhum dos 13.

A tendência é que o Fluminense só defina o futuro dos jogadores quando souber em que divisão estará em 2020. Até lá, corre o risco de ver partir os que receberem boas ofertas. Como González.