Albânia e Macedónia do Norte rumo à UE

A União Europeia deu início, esta terça-feira, ao longo processo de adesão da Albânia e da Macedónia do Norte ao bloco.

Perante os primeiros-ministros dos dois países, a presidente da Comissão Europeia frisou que este momento histórico é o resultado da perseverança das duas nações dos Balcãs.

"Vocês e o seu povo têm trabalhado tanto para chegar aqui e têm demonstrado um empenho tão duradouro nos nossos valores, têm demonstrado resiliência, têm mantido a fé no processo de adesão, têm reforçado o Estado de direito, têm lutado contra a corrupção, têm meios de comunicação social livres, têm uma sociedade civil vibrante, têm feito inúmeras reformas e têm modernizado a vossa economia", sublinhou Ursula von der Leyen.

O processo de adesão inicia-se agora, uma semana depois do Parlamento da Macedónia do Norte ter aprovado a proposta de Bruxelas para a resolução do litígio histórico e linguístico com a Bulgária, com Sófia a defender que a língua macedónia tem raízes búlgaras e os dois países têm uma história comum.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos