Alcione abre a Casa da Marrom, bar para shows: 'Para gente boa da MPB'

Bruno Calixto
·3 minuto de leitura
Mariza Lima

BAR DA ALCIONE-FOTOS-MARIZA LIMA (25) (1).JPG

Mariza Lima

Depois de Zeca Pagodinho, chegou a vez de Alcione ganhar uma casa musical para chamar de sua no Rio. O Bar Alcione — A Casa da Marrom abre as portas nesta terça-feira (17) no CasaShopping, na Barra, onde a cantora irá receber amigos da música brasileira para shows.

— Além de a casa levar o meu nome, a Marrom Music, minha empresa, será a responsável pela programação musical. Minha irmã e empresária, Solange Nazareth, será a responsável pela direção artística e a nossa equipe está cuidando de todos os detalhes — comenta Alcione que, na quinta-feira, fará ali seu primeiro show com presença de público desde o início da pandemia.

A ideia, ela conta, é ter um show todo dia, com direito a palco e estrutura de luz e som. As quintas, detalha Marrom, serão “nobres”, com artistas mais conhecidos, entre eles Jorge Aragão (dia 26), Sandra de Sá, Mumuzinho, grupo Fundo de Quintal e Xande de Pilares. Alcione anuncia que vai cantar, ao menos, uma vez por mês.

— Vai ser um espaço para muita gente boa da música brasileira, jovens e veteranos, desconhecidos e famosos. Não vai ter só samba, apesar da predominância — ressalta a cantora. A programação será sempre divulgada no Instagram (@bardaalcione).

Na abertura, hoje, tem a estreia do projeto “Garçons cantores”, com repertório baseado em músicas da Marrom, seguido do grupo Tempero Carioca.

Ao longo da semana, apresentam-se Andreia Caffé (amanhã); Gabby Moura (sexta); Juninho Thybau com Arlindinho Cruz e Pretinho da Serrinha (sábado) e grupo Nascente do Bom Gosto (domingo).

— A importância deste bar para mim é o acolhimento ao samba, ainda mais com a curadoria da Alcione. Mais um espaço para trabalhar e mostrar nossa música — diz Pretinho da Serrinha.

Dos 200 lugares sentados da casa, com decoração inspirada no Maranhão e na Mangueira, um terço fica na parte externa.

Petiscos cariocas e do Maranhão

O cardápio leva assinatura de Kátia Barbosa (do Aconchego Carioca), incluindo petiscos como o bolinho de feijoada criado por ela (R$ 24,90, seis unidades), além de receitas da culinária maranhense, como bolinho de arroz de cuxá, caldinho de bobó de camarão, patinhas de caranguejo, croquetes de vaca atolada, arroz do mar, mignon de sol com pirão coalho e creme de cupuaçu com chocolate, entre muitos outros. Aos sábados terá feijoada (R$ 79,90). Para acompanhar, cerveja de garrafa (a partir de R$ 9,90), caipirinha (R$ 24,90) e drinques com nome de músicas (a partir de R$ 27,90), caso de "Gostoso veneno" (vodca, limoncello, lichia, cravo-da-Índia e limão) e "Ébano mule" (gim, tamarindo, cardamomo, gengibre, limão, água com gás e espumante).

— Dei uns pitacos na cozinha, pedi à Kátia que colocasse mais vinagreira no arroz de cuxá. Os dadinhos de tapioca dela, inclusive, serão servidos com a geleia da minha irmã Ivone — detalha a Marrom.

Onde: Av. Ayrton Senna 2.150, Barra — 2249-1814 ou 99467-3332. Quando: Diariamente, a partir das 18h (haverá shows diários, começando às 19h). Quanto: R$ 30 (exceto qui). R$ 60 (qui). Classificação: Livre. Reservas por e-mail: reservas@bardaalcione.com.br.

Siga o Rio Show nas redes:

No Twitter: @rio_show

No Instagram: @rioshowoglobo

No Facebook: RioShow