Alckmin anuncia Anielle Franco, ex-ministros do PT e cotado para Justiça para equipe de transição

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), anunciou nesta quinta-feira (10) Anielle Franco, irmã da vereadora assassinada Marielle Franco (PSOL-RJ), para integrar a equipe de transição no grupo temático de mulheres.

Além dela, o coordenador da transição do novo governo também apontou quatro ex-titulares de ministérios em gestões petistas e um cotado para a Justiça no próximo ano, Silvio Almeida.

Almeida é advogado, professor visitante da Universidade de Columbia, em Nova York e presidente do Instituto Luiz Gama. Ele atuará no grupo técnico de igualdade racial.

Anielle é professora, jornalista e diretora do Instituto Marielle Franco, criado pela família da vereadora. Ela dividirá os trabalhos no grupo com um dos quatro ex-ministros do PT, Eleonora Menecucci.

Os demais ex-ministros que vão compor a transição são Guido Mantega, Paulo Bernardo e Nilma Lino Gomes.

Mantega foi o mais longevo comandante da economia na história do Brasil, ocupando Ministério da Fazenda (hoje da Economia) de março de 2006 a janeiro de 2015, nos governos de Lula e Dilma Rousseff (PT). Antes, ele presidiu o BNDES, na primeira gestão do petista.

Já Nilma Lino Gomes, ex-ministra de Mulheres e Igualdade Racial, que estará no grupo técnico de igualdade racial.

Ex-ministro do Planejamento de Lula e das Comunicações de Dilma, Paulo Bernardo estará no grupo técnico de Comunicações. Em 2016, ele ficou preso por seis dias, sob suspeita de desvio de recursos do Planejamento. O processo não avançou. É ex-marido da atual presidente do PT, Gleisi Hoffmann.

Os anúncios foram feitos no auditório do CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), onde está a sede do governo de transição.

Alckmin comunicou nomes de seis grupos técnicos nesta tarde: planejamento, orçamento e gestão, comunicação, direitos humanos, igualdade racial, mulheres, e indústria, comércio e pequenas empresas.

Também foi anunciada nesta tarde a participação do deputado estadual Emídio de Souza (PT-SP), coordenador da campanha de Fernando Haddad (PT) ao governo de São Paulo.

Douglas Belchior, historiador, cofundador da Uneafro Brasil e da Coalizão Negra Por Direitos, integrará o grupo técnico de igualdade racial.

Veja a lista completa de nomes anunciados para a transição nesta quinta-feira:

Comunicações

Paulo Bernardo, ex-ministro das Comunicações

Jorge Bittar, ex-deputado federal

Cezar Alvarez, ex-secretário-executivo do Ministério das Comunicações

Alessandra Orofino, especialista em economia e direitos humanos

Direitos Humanos

Maria do Rosário, deputada federal (PT-RS)

Maria Vitória Benevides

Silvio Almeida, advogado

Luis Alberto Melchert, doutor em Economia

Janaína Barbosa de Oliveira, movimento LGBTQIA+

Rubens Linhares Mendonça Lopes, setorial Pessoa com Deficiência

Emídio de Souza, deputado estadual (PT-SP)

Igualdade Racial

Nilma Lino Gomes, ex-ministra das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos

Givânia Maria Silva, quilombola e doutora em Sociologia

Douglas Belchior, cofundador da Uneafro Brasil e da Coalizão Negra Por Direitos

Thiago Tobias, advogado Coalizão Negra

Iêda Leal, do Movimento Negro Unificado

Martvs das Chagas, secretário de Planejamento de Juiz de Fora (MG)

Preta Ferreira, movimento negro e moradia

Planejamento, Orçamento e Gestão

Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda

Enio Verri, deputado federal (PT-PR)

Esther Dweck, economista e professora

Antônio Correia Lacerda, presidente do Conselho Federal Economia

Indústria, Comércio e Serviços

Germano Rigotto, ex-governador do Rio Grande do Sul

Jackson Schneider, executivo da Embraer

Rafael Luchesi, Senai Nacional

Marcelo Ramos, deputado federal (PSD-AM)

André Ceciliano, presidente da Assembleia Legislativa do RJ*

Paulo Okamoto, ex-presidente do Sebrae*

Tatiana Conceição Valente, especialista em Economia Solidária*

Paulo Feldmann, professor da USP*

Mulheres

Anielle Franco, professora, jornalista e diretora do Instituto Marielle Franco

Roseli Faria, economista

Roberta Eugênio, mestre em Direito

Maria Helena Guarezi, professora e ex-diretora de Itaipu

Eleonora Menecucci, ex-ministra

Aparecida Gonçalves, ex. Sec. Nacional da Violência contra a Mulher

*integrantes do sub-grupo Pequena Empresa