Alckmin convida ex-secretário de Justiça de SP para comitê de transição

BRASÍLIA, DF, 10.11.2022 - ALCKMIN-GOVERNO-TRANSIÇÃO-DF - O vice-presidente eleito Geraldo Alckmin, acompanhado da deputada e presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e do ex-ministro Aloizio Mercadante durante entrevista coletiva sobre novas indicações de nomes da transição do governo Lula, nesta quinta-feira (10). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 10.11.2022 - ALCKMIN-GOVERNO-TRANSIÇÃO-DF - O vice-presidente eleito Geraldo Alckmin, acompanhado da deputada e presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e do ex-ministro Aloizio Mercadante durante entrevista coletiva sobre novas indicações de nomes da transição do governo Lula, nesta quinta-feira (10). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), convidou o ex-secretário de Justiça e Defesa da Cidadania de São Paulo Márcio Elias Rosa para integrar o núcleo de assessoramento jurídico do comitê de transição.

Márcio foi nomeado secretário por Alckmin em 2016. Anos antes, em 2006, havia sido nomeado pelo então governador como procurador-geral do estado.

O ex-secretário afirma que integrará o time já formado por outros profissionais do direito, como o procurador da Fazenda Nacional Jorge Rodrigo Araújo Messias, que deve comandar este núcleo. Ele já é cotado para assumir a Advocacia-Geral da União do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Márcio é o segundo nome de confiança de Alckmin na transição. Também confirmado, o ex-deputado Floriano Pesaro será uma espécie de braço direito do vice eleito.

No comando da transição de governo, Alckmin, encarna após o pleito uma das principais funções desejadas por Lula na escolha de seu companheiro de chapa: um gesto ao centro e a sinalização de que seu terceiro mandato não será restrito ao PT.

De largada, o petista também põe em prática a segunda missão que dizia querer do seu aliado, que é o compartilhamento da gestão da máquina do país, num gesto que afasta a possibilidade de ele ser um vice "decorativo".