Alckmin, Haddad, França e Boulos aparecem empatados na disputa pelo governo de SP, mostra pesquisa

·2 minuto de leitura
Geraldo Alckmin, Fernando Haddad, Marcio França e Guilherme Boulos lideram pesquisa EXAME/IDEA para o governo do estado de SP (Foto: Agência Brasil)
Geraldo Alckmin, Fernando Haddad, Marcio França e Guilherme Boulos lideram pesquisa EXAME/IDEA para o governo do estado de SP (Foto: Agência Brasil)
  • Alckmin, Haddad, França e Boulos aparecem empatados na disputa pelo governo do estado de SP, segundo pesquisa EXAME/IDEA

  • Vice de Doria, Rodrigo Garcia tem 5% das intenções, mas ainda pode crescer

  • Márcio França aparece como preferido para o Senado Federal

Geraldo Alckmin, Fernando Haddad, Márcio França e Guilherme Boulos aparecem tecnicamente empatados na disputa pelo governo de São Paulo em 2022, dentro da margem de erro. É o que mostra a pesquisa EXAME/IDEIA, divulgada nesta sexta-feira (27).

  • Geraldo Alckmin (PSDB): 19%

  • Fernando Haddad (PT): 16%

  • Márcio França (PSB): 15%

  • Guilherme Boulos (PSOL): 14%

  • Paulo Skaf (MDB): 7%

  • Rodrigo Garcia (PSDB): 5%

  • Arthur do Val (Patriota): 4%

  • Vinicius Poit (Novo): 2%

  • Tarcísio de Freitas: 2%

  • Branco/Nulo: 8%

  • Não sabe: 8%

Foram ouvidas 2.000 pessoas entre os dias 23 e 26 de agosto, por telefone, tanto para fixos quanto celulares. A margem de erro é de 1,75 ponto percentual.

Apesar de Geraldo Alckmin ainda estar no PSDB, ele deve deixar o partido para disputar e eleição estadual. O provável destino é o PSD, de Gilberto Kassab. O candidato do PSDB deve ser Rodrigo Garcia, vice-presidente do atual governador, João Doria (PSDB).

Leia também:

Há, também, a possibilidade de uma união entre Haddad e Boulos, principais candidatos da esquerda.

Maurício Moura, fundador do IDEIA, estima ainda que há uma possibilidade de crescimento de Rodrigo Garcia, que recentemente deixou o DEM para concorrer pelo PSDB. “Garcia tem um potencial grande de ganhar fôlego na preferência do eleitor. Com a saída do governador João Doria para disputar a presidência, caso ganhe as prévias do partido, o atual vice-governador terá o poder justamente durante a eleição. E historicamente quem tem a máquina pública consegue se destacar e crescer muito”, avalia.

Ele pode ser potencializado pela gestão Doria, avaliada como ótima por 4% dos entrevistados.

Veja os números da avaliação de João Doria à frente do governo do estado de São Paulo:

  • Ótimo: 4%

  • Bom: 21%

  • Regular: 31%

  • Ruim: 20%

  • Péssimo: 21%

  • Não sabe: 2%

Disputa pelo Senado

O levantamento feito pela pesquisa EXAME/IDEIA também projetou a disputa pelo Senado em 2022. Com a saída de José Serra (PSDB), recentemente diagnosticado com Parkinson, Márcio França desponta como preferido, seguido por Guilherme Boulos, com 17%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos