Alcolumbre ocupará Presidência da República durante viagens de Bolsonaro, Mourão e Maia

ANGELA BOLDRINI
***ARQUIVO***BRASILIA, DF, 01.10.2019 - O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), durante sessão plenária da reforma da Previdência, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), deve ocupar a presidência da República de quarta-feira (23) a sexta-feira (25). 

Isso porque estarão em viagens o presidente Jair Bolsonaro, em visita à Ásia e ao Oriente Médio, o vice-presidente Hamilton Mourão, que irá ao Peru, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que visitará Inglaterra e Irlanda. 

A informação foi dada nesta segunda-feira (21) por Mourão. A jornalistas, ele afirmou que visitará o país latinoamericano que passa por crise política e institucional, inclusive com a dissolução do Congresso no final de setembro, para a assinatura de um acordo de troca de embarcações entre as marinhas brasileira e peruana. 

Com Bolsonaro fora, Mourão ocupa a presidência da República até quarta à tarde, quando está previsto o embarque para o Peru. 

A partir daí, deve sentar na cadeira o presidente do Senado. A ordem de sucessão na presidência é funciona desta maneira: vice-presidente, presidente da Câmara, presidente do Senado e, por fim, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal). 

Antes, o senador deve comandar as sessões de votação do segundo turno da reforma da Previdência no plenário da Casa. 

Segundo Mourão, a expectativa do governo é de que o texto seja aprovado nesta terça-feira (22). "Acho que tranquilo, vai votar este segundo turno amanhã, pela conversa que eu tive com o Alcolumbre desde semana passada", afirmou.