Alec Baldwin entrega seu celular à polícia no caso de tiro mortal em set

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Baldwin estava manuseando um revólver enquanto ensaiava uma cena em um set no Novo México em outubro, quando uma bala foi disparada, resultando na morte de Halyna Hutchins (AFP/Angela Weiss) (Angela Weiss)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Alec Baldwin
    Alec Baldwin
    Ator norte-americano

O ator Alec Baldwin entregou seu telefone às autoridades que investigam o disparo que matou uma cineasta em um set de filmagens no Novo México em outubro, quase um mês depois da emissão de um mandado para apreender o aparelho.

Baldwin, de 63 anos, manipulava uma arma enquanto ensaiava uma cena do faroeste "Rust" com a diretora de fotografia Halyna Hutchins, de 42, que morreu no incidente.

A polícia está investigando porque havia munição real no local e solicitou o celular de Baldwin em meados de dezembro, argumentando que poderia conter "evidências" que poderiam ser "relevantes para a investigação".

O iPhone de Baldwin, que estrelava e coproduzia este longa de baixo orçamento, foi entregue às autoridades do condado de Suffolk, em Nova York, onde ele reside.

As autoridades vão buscar informações no dispositivo e entregá-lo aos colegas do estado do Novo México, disse um porta-voz do condado de Santa Fé à AFP. O Departamento do Xerife ainda não recebeu as informações do telefone de Baldwin, acrescentou.

Os investigadores disseram que querem ver as mensagens e e-mails que o ator enviou e recebeu relacionados ao projeto.

Segundo a ordem judicial que respalda o pedido, o ator havia trocado e-mails com a armeira do filme para discutir que tipo de arma seria usada na cena que acabou sendo fatal.

As trocas entre o advogado de Baldwin e sua esposa por telefone não serão entregues às autoridades, conforme um acordo entre Baldwin e o promotor distrital de Santa Fé.

O Departamento do Xerife disse anteriormente que negociações sobre "preocupações jurisdicionais" atrasaram a entrega do dispositivo.

No sábado, Baldwin postou um vídeo no Instagram em que, entre outros assuntos, comenta a questão do celular. "Qualquer insinuação de que eu não estou cumprindo pedidos, ordens ou mandados relacionados ao meu telefone é besteira, é mentira", diz.

Ninguém foi preso ainda neste caso. O ator afirmou em uma entrevista que não puxou o gatilho da arma, apenas a engatilhou.

amz-ban/to/pr/cjc/ic/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos