Alemães protestam contra lockdown e polícia usa canhão de água

·1 minuto de leitura

KASSEL, Alemanha (Reuters) - A polícia disparou canhões de água e spray de pimenta após protesto de cerca de 20.000 manifestantes contra o lockdown e outras regras de restrições à disseminação do coronavírus na Alemanha central se tornar violento, com alguns manifestantes jogando garrafas contra a polícia.

Manifestantes de toda a Alemanha convergiram para a cidade central de Kassel para a marcha, organizada pelo "Querdenker" - "Lateral Thinkers" - movimento de conspiração online.

"Garrafas foram jogadas e houve tentativas de quebrar barreiras", disse a polícia no Twitter.

A polícia disse que os manifestantes desobedeceram às instruções para garantir a segurança das pessoas, inclusive recusando-se a usar máscaras e observar as diretrizes de distanciamento social.

Os manifestantes carregavam cartazes com os dizeres "Não há vacinação compulsória" e "A democracia não tolera censura".

Os manifestantes enfrentaram contra-manifestantes usando máscaras. Um deles portava cartaz com os dizeres "Vacinado".

Com a Alemanha em seu quarto mês de lockdown e os esforços de vacinação atrasados em comparação com a Grã-Bretanha e os Estados Unidos, muitas pessoas, de lojistas a possíveis turistas, estão cada vez mais inquietas com a falta de um caminho claro para um retorno à vida normal.

(Reportagem de Thilo Schmuelgen)