Alemanha adota restrições mais duras em batalha contra a pandemia

Andreas Rinke e Holger Hansen
·1 minuto de leitura

Por Andreas Rinke e Holger Hansen

BERLIM (Reuters) - A Alemanha está prorrogando seu lockdown nacional até o fim do mês e introduzindo restrições mais duras em um esforço para conter o surto de infecções por coronavírus, anunciou a chanceler Angela Merkel nesta terça-feira.

"Precisamos restringir o contato de forma mais rigorosa... Pedimos a todos os cidadãos que restrinjam o contato ao mínimo absoluto", disse Merkel a repórteres após uma reunião com os líderes dos 16 Estados da Alemanha.

As novas regras limitam, pela primeira vez, viagens não essenciais para moradores de áreas afetadas por toda a Alemanha.

Elas restringem o movimento a um raio de 15 quilômetros em cidades e distritos onde o número de novos casos de coronavírus é superior a 200 por 100.000 residentes em sete dias.

Membros de qualquer família terão permissão para encontrar apenas uma outra pessoa em público. Isso se compara à regra atual segundo a qual as reuniões públicas são limitadas a cinco pessoas de duas famílias.

Como muitos outros países europeus, a Alemanha está com dificuldades para conter uma segunda onda do vírus. O Reino Unido iniciou seu terceiro lockdown por Covid-19 nesta terça-feira, com determinação para os cidadãos ficarem em casa.

(Reportagem adicional de Madeline Chambers, Joseph Nasr e Sabine Siebold)