Alemanha anuncia acordo para nacionalizar o maior importador de gás natural

Alemanha deu esta quarta-feira luz verde à nacionalização da maior empresa de importação de gás do país. O governo de Berlim chegou a acordo com a Unipere vai ficar com 99% do capital da empresa, controlada até agora pela finlandesa Fortum.

O negócio ainda tem de ser aprovado pela Comissão Europeia e tem como base um pacote de resgate acordado em Julho que inclui um aumento de capital de 8 mil milhões de euros, inteiramente financiado pelo Estado alemão.

Robert Habeck, ministro da economia do governo de Olaf Scholz, justificou o acordo com a importância da Uniper no mercado alemão do gás. A empresa fornece cerca de 40% de todos os clientes de gás na Alemanha e antes da guerra na Ucrânia, comprava cerca de metade do gás à Rússia.

Quando Moscovo reduziu o fornecimento de gás natural aos países europeus que apoiam a Ucrânia, as contas da Uniper começaram a derrapar, obrigada a procurar outro fornecedores num mercado altamente volátil.

Esta não é uma manobra isolada por parte da Alemanha: na semana passada, o executivo de Berlim também anunciou assumir o controlo de três refinarias petrolíferas de propriedade russa.

O regulador alemão da rede energética ficou também com a gestão da antiga filial alemã da Gazprom, logo em Abril - uma decisão que o governo disse ser necessária depois da companhia-mãe controlada pelo Kremlin ter cortado abruptamente os laços com a subsidiária.