Alemanha apreende US$ 5 milhões em obras de arte que ficavam expostas em superiate de oligarca russo

Autoridades alemãs confiscaram nesta segunda-feira cerca de trinta pinturas avaliadas em US$ 5 milhões. As obras de arte pertenciam ao oligarca russo Alisher Usmanov e ficavam expostas no superiate do bilionário.

Veja imagens: Gibraltar vende iate de oligarca russo por mais de R$ 200 milhões

Forbes: conheça os 15 bilionários brasileiros 'self-made'

A embarcação está detida no porto de Hamburgo como parte das sanções impostas aos aliados do presidente Vladimir Putin. Na época da retaliação pela invasão da Ucrânia, o iate já estava em território alemão para uma reforma e, por este motivo, a coleção de arte tinha sido transferida para armazenamento.

De acordo com o jornal "Süddeutsche Zeitung", Usmanov não declarou todos os seus bens na Alemanha. Inclusive as obras de arte.

Nesta última operação, as autoridades alemãs confiscaram os quadros. Entre eles, há uma tela do pintor expressionista franco-russo Marc Chagall.

Os representantes de Usmanov negaram que o oligarca seja o proprietário da coleção de arte e também da embarcação.

Usmanov é investigado pelo Ministério Público alemão por suspeita de lavagem de dinheiro, evasão de até 555 milhões de euros em impostos e por infrações à lei do comércio exterior.