Alemanha cogita quarentena compulsória para quem voltar do exterior

·1 minuto de leitura

BERLIM (Reuters) - A Alemanha cogita obrigar todas as pessoas que chegam do exterior a realizar quarentena e testes compulsórios de Covid-19, após as taxas de infecções subirem acima do nível que segundo autoridades sobrecarregará os hospitais.

A ideia integra uma proposta preliminar, vista pela Reuters, a ser discutida por líderes do país em uma reunião na segunda-feira, quando devem decidir a próxima rodada de medidas para gerir a pandemia.

Em sua última reunião, no começo deste mês, os líderes concordaram com uma abertura cautelosa, sob as objeções da chanceler Angela Merkel. Ela alertou que variantes mais infecciosas do vírus poderiam implicar em maior dificuldade para controlar a pandemia.

De acordo com o Instituto Roberto Koch para Doenças Infecciosas, o número de casos a cada 100.000 habitantes ao longo de uma semana ficou em 103,9 neste domingo, acima da marca de 100, que torna as unidades de tratamento intensivo incapazes de lidar com o fluxo de pacientes.

O cansaço do público com as medidas de lockdown, agora no quarto mês, está crescendo, mas os números sugerem que autoridades possam se ver forçadas a usar o "freio de emergência" acertado em 2 de março, revertendo a abertura de algumas lojas.

(Reportagem de Thomas Escritt)