Alemanha cogita retorno ao teletrabalho diante de nova onda de covid

·1 min de leitura
(Arquivo) Cientista trabalha em home office em Dortmund, na Alemanha, em 19 de janeiro de 2021, devido à pandemia de covid-19 (AFP/Ina FASSBENDER)

A Alemanha estaria se preparando para voltar ao regime de trabalho em home office, segundo um projeto de lei ao qual a AFP teve acesso neste domingo (14), em um contexto de aumento sem precedentes das infecções do novo coronavírus.

A reintrodução da medida, que havia sido suprimida em julho, chega no momento em que o país enfrenta a quarta onda do vírus.

Desde meados de outubro, as infecções e as mortes dispararam no país europeu, enquanto a campanha de vacinação já imunizou 67% da população.

Com 289 casos por 100.000 habitantes, a Alemanha registrou neste domingo uma taxa de incidência recorde desde o início da pandemia, segundo o Instituto Robert Koch (RKI).

"A próxima onda vai eclipsar todas as anteriores", disse o responsável regional da Saxônia, a mais afetada em todo o país, em uma entrevista à publicação semanal Bild am Sonntag.

Segundo o rascunho do projeto ao qual a AFP teve acesso, as empresas serão obrigadas a oferecer a opção de teletrabalho se não houver uma "razão laboral imperativa" para comparecer ao local de trabalho.

Além disso, as pessoas que trabalharão presencialmente deverão comprovar que estão imunizadas ou que testaram negativo para o vírus.

O governo alemão também está preparando medidas para limitar o acesso a certos eventos às pessoas que estejam vacinadas ou tenham se recuperado da doença e possam apresentar um teste negativo, segundo informações da imprensa local.

sea/tgb/es/mb/rpr/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos