Alemanha defende restrições na fronteira contra Covid-19

·1 minuto de leitura
Ministro alemão para a Europa, Michael Roth, em Bruxelas

BERLIM (Reuters) - O ministro alemão para a Europa, Michael Roth, defendeu nesta terça-feira as mais recentes restrições na fronteira do país para conter a disseminação de variantes mais contagiosas do coronavírus em um momento em que a União Europeia enfrenta uma série de limitações às viagens.

"Essas medidas obviamente colocam um fardo enorme nas regiões de fronteira, nos passageiros e nos transportes de bens e no mercado comum, mas a proteção dos nossos cidadãos é o pilar", disse Roth antes de conversas com seus colegas da UE nesta terça.

Ele indicou, no entanto, que a Alemanha está tentando evitar na sua fronteira com a França as restrições existentes nas fronteiras com a Áustria e a República Tcheca.

A Alemanha está em contato próximo com as autoridades francesas para garantir a coordenação em relação às restrições fronteiriças, disse Roth, acrescentando que a Alemanha até o momento não viu a disseminação de novas variantes do vírus vinda da França, ao contrário do que acontece com a República Tcheca.

(Reportagem de Sabine Siebold)