Alemanha em busca de soluções energéticas

Alemanha em busca de soluções energéticas

A Alemanha está a tentar encontrar soluções para reduzir a dependência energética da Rússia.

Uma das alternativas pode ser uma fábrica como esta em Zerbst, a oeste de Berlim, que transforma o estrume de galinhas, vacas e porcos em biogás.

O dono da fábrica, Chris Döhring, refere que "Cada dia de trabalho, produzimos tanto gás que é o equivalente a um petroleiro com 20 000 litros".

A Alemanha precisa urgentemente de gás.

A empresa russa Gazprom está a fornecer, apenas, cerca de 20% do gás ao país e os germânicos começam a falar já de possíveis racionamentos de energia no inverno.

É necessário, portanto, garantir que as infraestruturas essenciais tenham energia. Pelo menos em Zerbst, isso está garantido, graças à fábrica de biogás.

"Com o parceiro aqui, o fornecedor da rede de gás e a cidade, poderemos continuar a aquecer o hospital e as escolas e as outras infraestruturas mais críticas", sublinha Döhring.

Poderá, então, ser esta uma solução para a crise energética para toda a Alemanha e, talvez, para a União Europeia?

Os especialistas acreditam que não. Pelo menos, não a curto prazo, pois não é possível expandir a produção de biogás com a rapidez suficiente.

A longo prazo, o biogás poderá desempenhar um papel cada vez mais importante no bloco.

O especialista em questões energéticas, Heiko Lohmann, afirma: "A União Europeia tem o quadro RePowerEU, como modelo para se afastar do gás e biogás russos, que é suposto desempenhar um papel enorme. No entanto, a maioria das pessoas que conheço não acredita que isso possa ser totalmente possível. O plano pode não ser realizável".

"A Alemanha enfrenta uma enorme tarefa, um enorme problema, uma vez que está a tentar tornar-se independente da energia russa, e particularmente do gás russo. E o biogás, tal como o que está a ser produzido aqui a oeste de Berlim, não será a solução para este problema, mas poderá desempenhar um papel importante no futuro, na construção da segurança energética alemã", relata o jornalista da euronews Jona Källgren.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos