Alemanha não fará lockdown antes do Natal, diz ministro

·1 min de leitura

BERLIM (Reuters) - O ministro da saúde da Alemanha, Karl Lauterbach, descartou neste domingo decretação de medidas de isolamento social no Natal, mas alertou que a quinta onda de Covid-19 não pode mais ser interrompida e defendeu a vacinação obrigatória como a única maneira de parar a pandemia.

"Não haverá um bloqueio antes do Natal aqui. Mas teremos uma quinta onda - cruzamos um número crítico de infecções por Ômicron", disse Lauterbach, falando à emissora ARD. "Esta onda não pode mais ser interrompida completamente."

Em outra entrevista ao BILD, Lauterbach acrescentou que também não espera um "bloqueio rígido" na Alemanha após o período de festas.

A Alemanha proibiu pessoas não vacinadas de entrar em estabelecimentos não essenciais no início do mês, na tentativa de controlar o aumento de casos em meio à disseminação da variante Ômicron.

O governo ainda precisa deixar claro para a população o que será ou não permitido durante a temporada de festas de fim de ano, disse Lauterbach, sem especificar quais medidas estavam em discussão.

Quase 70% da população está totalmente vacinada contra o vírus, segundo dados de 17 de dezembro.

O país registrou 29.348 novos casos no domingo e 180 mortes, de acordo com o Instituto Robert Koch de doenças infecciosas. O número de novos casos diários aumentou significativamente em outubro e novembro, mas tem diminuído lentamente desde o início do mês.

"Acredito que podemos derrotar isso se fecharmos as lacunas na vacinação com vacinas obrigatórias. Essa é minha convicção clara", disse Lauterbach.

(Por Victoria Waldersee)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos