Alemanha recusa envio de armas pesadas à Ucrânia e é alvo de críticas de Kiev

·1 min de leitura

A decisão anunciada pelo chanceler alemão, Olaf Scholz, de não enviar armas pesadas à Ucrânia, vem gerando críticas da oposição e dos membros de sua coalizão de governo. Eles acusam o chanceler de demonstrar fraqueza e hesitação em um momento crucial: o que está em jogo não é só o futuro da Ucrânia, mas também a segurança do continente europeu.

Marcio Damasceno, correspondente da RFI em Berlim

Enquanto Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Holanda confirmaram o envio de armas pesadas para a Ucrânia lutar contra a ofensiva de Moscou no leste do país, Berlim hesita e a pressão cresce sobre o governo alemão. A pressão vem da oposição e dos membros do Partido Verde e do Partido Liberal Democrático (FDP), que compõem a coalizão liderado pelo Partido Social-Democrata (SPD), do governo.

Os apoiadores dizem que a maior nação da União Europeia não está dando à Ucrânia as armas que o país necessita para se defender da invasão russa, como, por exemplo, blindados e tanques.

O chanceler alemão convocou nesta terça-feira (19) uma entrevista coletiva para assegurar que a Alemanha vai financiar compras de armas pela Ucrânia, que serão realizadas diretamente junto à indústria alemã. Segundo ele, Berlim não tem condições de enviar equipamentos dos estoques das forças armadas alemãs.

Nesta quarta-feira, durante visita a Letônia, a ministra alemã das Relações Exteriores, Annalena Baerbock, disse que veículos blindados não são tabu para o governo alemão, mas que seu país não dispõe desses equipamentos para enviar a curto prazo.

Decepção na Ucrânia


Leia mais

Leia também:
Guerra: sobrecarregados, Polônia, Alemanha e Israel se adaptam para administrar fluxo de refugiados
Guerra na Ucrânia faz Alemanha rever suas políticas de armas e energia
Alemanha é pressionada a cortar importação de combustíveis russos após massacre em Bucha

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos