Alemanha retoma exames gratuitos de Covid-19 em meio à piora de cenário

·1 min de leitura
Fila de pessoas para vacinação contra Covid-19 em Munique

BERLIM (Reuters) - A Alemanha retomará os exames gratuitos de Covid-19 a partir de sábado, disse o ministro da Saúde interino, Jens Spahn, nesta sexta-feira, como parte de novas medidas adotadas para conter uma onda de casos da doença.

Os exames gratuitos, encomendados pela primeira vez em março para compensar uma distribuição de vacinas lenta, estão sendo reativados um mês depois de terem sido encerrados, uma vez que o índice de infecções atingiu um recorde pelo quinto dia consecutivo nesta sexta-feira.

Mais cedo, cifras do Instituto Robert Koch (RKI), a autoridade de saúde pública alemã, mostraram que 263,7 de cada 100 mil pessoas estavam infectadas na semana passada.

Spahn também disse que apoia um exigência mais rigorosa que faria com que mesmo pessoas que estão vacinadas e/ou se recuperaram da doença precisem mostrar um exame negativo de coronavírus para comparecer a eventos públicos, além de outros.

"Precisamos fazer tudo que for necessário para conter este aumento", disse Spahn.

Lothar Wieler, o chefe do RKI, disse que é contra grandes eventos em geral, especialmente ao se pensar nas festas de fim de ano, e alertou que a situação é séria.

"Ao menos 90% do povo da Alemanha precisa ter imunidade contra o coronavírus. Caso contrário, não conseguimos controlar o vírus", disse Wieler em uma coletiva de imprensa em Berlim.

(Por Miranda Murray e Kirsti Knolle)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos