Alemanha terá lei para permitir socorro bilionário do governo a empresas de energia

O governo alemão está preparando às pressas uma mudança na legislação para permitir que o país socorra empresas de energia que entraram em apuros após a Rússia ter reduzido o fornecimento para o mercado alemão.

A Uniper, que é muito dependente do insumo russo, deve ser a primeira empresa a ser socorrida. Autoridades informaram nesta segunda-feira que a companhia precisa receber até € 9 bilhões - ou cerca de duas vezes seu valor de mercado.

A nova legislação já foi aprovada pelo gabinete de governo e deve seguir para o parlamento ainda esta semana. O texto prevê que o governo arque com pacotes de resgates, incluindo a compra participações acionárias nas empresas em dificuldade.

Novo 'Lehman Brothers' na energia

O ministro de Economia da Alemanha, Robert Habeck, afirmou que a disparada no preço de gás poderia detonar um “episódio Lehman Brothers” na indústria de energia do país, em referência ao colapso do banco americano que foi o gatilho para a crise global de 2008.

- Faremos tudo o que for necessário para garantir o fornecimento básico de gás no próximo inverno e manter o mercado de energia funcionando, apesar da alta dos preços e do aumento dos riscos”- afirmou.

Segundo Habeck, o governo precisa criar ferramentas para lidar com a crise, e a nova legislação é uma “faca afiada”, que precisa ser usada com cautela.

A Rússia cortou o fornecimento de gás para a Europa em represália às sanções ocidentais por causa da Guerra na Ucrânia.

Suspensão de gasoduto

As ações da Uniper subiram até 11% após o anúncio das medidas nesta terça-feira, mas depois perderam fôlego e operavam perto da estabilidade. Na véspera, a empresa tinha perdido um quarto de seu valor na Bolsa. Analistas estimam que a redução no fornecimento do gás russo leve a perdas diárias de € 30 milhões para a companhia.

O governo alemão está correndo contra o tempo para aprovar medidas que garantam o fornecimento de gás no país porque no dia 11 de julho um importante gasoduto terá sua operação suspensa para uma manutenção programada. Berlim teme que Moscou nunca reative este gasoduto após a parada para manutenção.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos