Alergia a tinta de cabelo deixa rosto de mulher deformado

A australiana nunca tinha tido uma reação tão severa (Foto: Reprodução)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Ela costumava pintar o cabelo desde a adolescência; alergia surgiu depois de adulta

  • Efeitos da reação alérgica só passaram após três semanas

Julie Yacoub, moradora de 37 anos da cidade de Perth, na Austrália, teve uma reação alérgica tão forte após tingir os cabelos que ficou com o rosto deformado por três semanas. Ela diz que se sentiu como se "um milhão de formigas a tivessem picado".

Hoje, Julie faz um alerta: mesmo que esteja acostumado a usar esse tipo de cosmético, faça sempre o teste alérgico, já que alergias severas podem surgir mesmo durante a vida adulta.

Leia também

A australiana tingia o cabelo desde a adolescência, e nunca havia tido qualquer problema. Aos 22 anos, teve a primeira reação adversa depois de aplicar a tintura em um salão de beleza. Na época, ela acreditava que as pequenas feridas em seu couro cabeludo tivessem sido causadas pela massagem que a cabeleireira fez em sua cabeça.

Mesmo assim, por precaução, Julie evitou tingir os cabelos por 15 anos. No entanto, neste ano, o surgimento de fios brancos a fez mudar de ideia. Ela comprou um pacote de tinta castanho chocolate, e decidiu fazer o procedimento em casa no dia 30 de outubro.

Tudo correu bem durante os 15 minutos em que a tintura precisa ficar no cabelo: Julie não sentiu qualquer coceira ou dor. Ela só foi sentir os primeiros sintomas da reação alérgica no dia seguinte, quando notou manchas vermelhas e coceira em seu pescoço.

Ela tomou um remédio anti-histamínico, mas o quadro se agravou. Quando acordou no dia seguinte, percebeu que tinha um caroço no lado esquerdo da cabeça. Correu para um médico, que receitou corticoides e fez o diagnóstico da reação alérgica. Ele explicou que, mesmo na vida adulta, é possível desenvolver novas alergias.

Os sintomas de Julie pioraram antes de diminuir: seus olhos chegaram a ficar tão inchados que ela não conseguia mais enxergar. Seu rosto também ficou coberto de feridas que coçavam. O inchaço diminuiu em cerca de sete dias, mas a coceira durou por três semanas.

“Eu nunca vou tingir meu cabelo de novo. Tenho medo do que pode ser a próxima reação. Na verdade, os médicos já me visaram que a próxima reação alérgica vai ser pior. Nunca vou tingir meu cabelo de novo, a menos que consiga algum tipo de tintura baseada em plantas, sem toda a química”, Julie contou ao jornal Metro UK.

As alergias são causadas pelo ingrediente PPD (p-fenilenodiamina), presente na maioria das tintas permanentes.