Alerta: as batatas fritas que contêm níveis elevados de acrilamida e podem causar câncer

Comer esse tipo de batatas fritas pode causar câncer, de acordo com um estudo feito por cientistas e, apoiado pelo governo.

Testes realizados pela Fera Science for the Changing Markets Foundation descobriram que as “batatas doces levemente salgadas” continham mais de três vezes a quantidade recomendada de acrilamida, um conhecido agente cancerígeno.

Foi descoberto que esses produtos contêm 2.486 miligramas de acrilamida por quilo, um valor muito mais alto do que as 750 miligramas recomendadas pelos padrões de saúde e segurança americanos.

Algumas dessas batatas fritas, vendidas em supermercados, também se destacaram no estudo, com marcas consagradas no Reino Unido, como a Morrisons, Cheese and Onion Popped Potato Snacks e Aldi’s premium ‘Passions Barbeque Flavour Popped Potato Chips – todas elas possuem uma quantidade 2 vezes maior de acrilamida do que a recomendada.

As batatas doce fritas Tyrrell’s têm níveis elevados de acrilamida (Tyrrell’s)

Os resultados alarmantes mostraram que uma em cada cinco variedades testadas do produto, através de amostras retiradas de lojas no Reino Unido, continham níveis elevados de produtos químicos.

Os resultados dos testes chegaram poucos meses depois de uma campanha de conscientização pública alertar a população sobre a acrilamida nos alimentos, recomendando que as pessoas  não comessem torradas queimadas ou batatas fritas passadas.

Nusa Urbancic, especialista em acrilamida do Changing Markets, disse: “Consumir batatas fritas com níveis elevados de acrilamida aumenta o risco de câncer para todos os consumidores, e representa uma preocupação ainda mais séria no caso de crianças”.

“O FSA concluiu que as crianças são duas a três vezes mais propensas ao câncer devido à exposição alimentar à acrilamida”.

“Estamos convencidos de que todas as empresas devem fazer tudo que estiver ao seu alcance para reduzir os níveis dessa substância cancerígena em nossos alimentos”.

“Isso é perfeitamente viável e a indústria já desenvolveu medidas para fazer isso há dez anos”.

A acrilamida se forma quando alimentos que têm amido em sua composição passam do ponto de cozimento (Rex)

“Não entendemos por que empresas como a Tyrells não colocam essas medidas em prática constantemente”.

Respondendo ao estudo, um porta voz das batatas fritas Tyrells disse: “As batatas doce fritas são feitas com legumes totalmente naturais que incorrem em mudanças variáveis em sua composição do hidrato de carbono no curso da colheita, em diferentes épocas do ano”.

“A FSA afirmou que os estudos em seres humanos fornecem evidências limitadas e inconclusivas sobre o risco de câncer relacionado à ingestão de níveis elevados de acrilamida”.

Um porta-voz da FSA acrescentou: “Estamos empenhados em reduzir a acrilamida nos alimentos, trabalhando com parceiros da Comissão Europeia para encontrar soluções viáveis”.

“A FSA apoia ativamente a indústria de alimentos em seu desenvolvimento de uma política de redução da acrilamida em produtos destinados ao consumo”.

“Nossa abordagem exigirá que os fabricantes reduzam a acrilamida em seus alimentos ou lidem com consequências legais”.

A acrilamida é uma substância química que se forma naturalmente em alimentos ricos em amido, ocorrendo quando esses alimentos são preparados em altas temperaturas.

O limite máximo de acrilamida nos alimentos está sendo discutido pela Comissão Europeia e será votado no próximo mês de junho.

Andy Wells
Yahoo News UK