'Alerta Vermelho', novo filme da Netflix, faz viagem ao redor do mundo usando efeitos especiais

·3 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 21.08.2019: Still de mão segurando um celular com o aplicativo de streaming Netflix. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 21.08.2019: Still de mão segurando um celular com o aplicativo de streaming Netflix. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma viagem ao redor do mundo seguindo ladrões de obras de arte. Essa é a proposta do filme "Alerta Vermelho", que estreou nesta sexta-feira (12) na Netflix com Gal Gadot, Dwayne Johnson e Ryan Reynolds. A tal viagem pelo mundo, no entanto, é toda fake, apesar de isso não ser perceptível para quem assiste.

A trama, que mistura muita ação e um toque constante de comédia, gira em torno do ladrão Nolan Booth (Ryan Reynolds) na busca os três ovos de ouro que Cleópatra ganhou do marido Marco Antônio no dia do casamento, pelo menos segundo o longa. As joias, que não existem na vida real, viram objeto de disputa.

Se Booth quer reunir os ovos para ficar com os US$ 300 milhões (R$ 1,6 bi) oferecidos por um excêntrico milionário, o agente do FBI John Hartley (Dwayne Johnson) fará de tudo para impedi-lo. E não será o único, já que Bispo (Gal Gadot) aparece na briga querendo o título de maior ladra de obras de arte do mundo.

"Ele é só um enrolador nato que não fala a verdade sobre nada, a menos que leve muita vantagem com isso", afirma Reynolds sobre seu personagem, que em muitos momentos lembra o anti-herói Deadpool, também interpretado pelo ator. A mesma sensação de déjà vu aparece na interpretação de Johnson, como ele mesmo ressalta.

"Ele [Hartley] é muito bom no que faz. Quem acompanhou minha carreira ao longo dos anos sabe que vários dos meus personagens poderiam ser descritos dessa forma. Realmente bons no que fazem: encontrar pessoas, prender os bandidos e levá-los à Justiça. E John Hartley é assim. Mas todos podem ter segredos", diz em entrevista cedida pela Netflix ao jornal Folha de S.Paulo.

Já Gadot afirma que "Alerta Vermelho" a levou a um lugar novo. "Foi uma delícia. Ela (Bispo) é muito insolente, sombria e sarcástica. Não é uma heroína pura como a Mulher-Maravilha [que a atriz interpreta em franquias da DC Comics], e, para mim, foi muito divertido mostrar esse lado diferente", afirma ela.

Mas além dos atores renomados e das reviravoltas da trama, "Alerta Vermelho" se destaca pela engenhosidade da equipe, que conseguiu percorrer o mundo sem sair da cidade de Atlanta, na Geórgia, EUA. Um castelo e uma prisão tiveram que ser construídos em um único estacionamento. Uma floresta com uma lagoa também foi criada do nada.

"Começamos a filmar em Atlanta e, literalmente, semanas antes de viajarmos para a Europa para filmar a segunda parte do filme, começou a pandemia. Paramos por seis meses, e depois tivemos que descobrir como terminaríamos o filme no confinamento seguro do estúdio", conta o diretor, Rawson Marshall Thurber.

"Nossa equipe conseguiu fazer parecer que percorremos o mundo. E foi muito gratificante ver a resposta dos espectadores do filme até agora, sentindo como se fossem levados em uma jornada. Eles sentem que viajaram pelo mundo conosco quando, na verdade, nunca saímos de Atlanta", afirma ele.

*

"ALERTA VERMELHO"

Quando Em cartaz

Onde Netflix

Preço De R$ 25,90 a R$ 55,90 mensais, a depender do plano

Classificação 12 anos

Autor Rawson Marshall Thurber

Elenco Dwayne Johnson, Ryan Reynolds e Gal Gadot

Direção Rawson Marshall Thurber

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos