Alesp: Deputado diz que vai ‘colocar cabresto’ na boca de Monica Seixas

Fachada da Alesp, em São Paulo - Foto: Divulgação
Fachada da Alesp, em São Paulo - Foto: Divulgação

A deputada estadual Monica Seixas (PSOL) vai denunciar o deputado Wellington Santos (Republicanos) à Comissão de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) por ele ter dito que "vai sempre colocar um cabresto" na boca dela. A informação é da coluna da Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.

A discussão aconteceu na quarta-feira (18) durante sessão da Casa. O registro do momento foi divulgado pela parlamentar nas redes sociais.

“Mais uma vez, de forma machista, racista e colonial, tentam invalidar e intimidar nosso mandato na Alesp, mas *não conseguirão*! Dessa vez, o deputado Wellington Moura disse que colocará cabresto na boca da Deputada Monica quantas vezes for necessário. Não toleraremos e não passará impune! Ajude a pressionar pela cassação do mandato desse deputado racista e machista!”, escreveu ela em sua conta no Instagram.

Os dois começaram a bater boca depois que o deputado afirmou que Monica importuna o plenário. Monica rebateu. “Não vai calar a minha boca”, falou. E ele respondeu: "Eu vou, todas as vezes [que presidir a sessão]”.

Ainda de acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a equipe da parlamentar informou que será registrado um boletim de ocorrência sobre o caso. Procurado, Wellington Souza disse que não irá se manifestar sobre o episódio.

No dia anterior, na terça (17), de acordo com Monica, o deputado Gilmaci Santos (Republicanos) a chamou de louca e colocou o dedo no nariz dela durante a votação para a cassação do ex-deputado Arthur do Val (União Brasil).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos