Alexa pode usar anúncios para responder perguntas em breve

Alexa pode usar anúncios para responder perguntas em breve
Alexa pode usar anúncios para responder perguntas em breve
  • Um novo recurso da Alexa permite que marcas enviem respostas a perguntas comuns;

  • Anteriormente, a plataforma fornecia dicas genéricas da web e de outras fontes em resposta a essas consultas;

  • Apenas 10,8% dos clientes usaram o Alexa para compras on-line em 2020.

Um novo recurso da Alexa anunciado hoje na conferência Accelerate da Amazon chamado Customers Ask Alexa permite que as marcas enviem respostas a perguntas comuns como “Como posso remover pêlos de animais do meu tapete?” e “Como eliminar o odor das manchas do solo?” Anteriormente, a Alexa fornecia dicas genéricas da web e de outras fontes em resposta a essas consultas. Mas o Customers Ask Alexa basicamente transforma as respostas em anúncios de produtos patrocinados.

“As marcas registradas no Amazon Brand Registry verão o novo recurso Customers Ask Alexa no Seller Central, onde podem descobrir e responder facilmente a perguntas frequentes dos clientes usando ferramentas de autoatendimento”, explica a Amazon em uma postagem no blog. “O Customers Ask Alexa estará disponível para os compradores por meio da barra de pesquisa da Amazon no final de 2022 e por meio de dispositivos Echo em meados de 2023.”

A Amazon diz que todas as respostas enviadas pela marca estarão sujeitas a moderação de conteúdo e verificações de qualidade e que o programa será iniciado apenas para convidados (em outubro de 2022) antes de um lançamento mais amplo em 2023 nos EUA..

O Customers Ask Alexa se encaixa com outro recurso revelado hoje no Accelerate, Tailored Audiences, que permitirá que vendedores e marcas na Amazon enviem e-mails de marketing diretamente aos clientes. Segundo a Bloomberg, isso pode não ter o efeito desejado, principalmente se essas mesmas marcas empurrarem agressivamente seus produtos para o Customers Ask Alexa.

As dezenas de milhões estimadas de usuários do Alexa em todo o mundo historicamente desaprovam fazer compras através da plataforma, com estatísticas de uma pesquisa da eMarketer mostrando que apenas 10,8% dos clientes usaram o Alexa para compras on-line em 2020.