Alexandra Gurgel relembra 'conselho' de médico: 'Emagreça, ninguém vai te querer porque você é gorda'

Na capa do ELA deste domingo (30), dia de segundo turno das eleições, que celebra os corpos políticos, Alexandra Gurgel escreveu um tocante manifesto contra a gordofobia, acompanhado de ensaio protagonizado por mulheres gordas.

A influenciadora de 33 anos, que quando mais jovem já fez dietas de todos os tipos e durante muito tempo tentou se encaixar em um corpo "padrão", relembrou o "conselho" que ouviu de um médico na infância.

"Com 9 anos de idade, fui ao endocrinologista e ele me deu a seguinte “opinião” não solicitada: 'Emagreça, ninguém vai te querer porque você é gorda'. Se já é cruel ouvir isso para uma adulta, pense em como foi para uma criança".

Segundo Alexandra, uma pesquisa recente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica, intitulada Obesidade e Gordofobia — Percepções 2022, mostra que 85,3% das pessoas gordas afirmam sofrer gordofobia no Brasil. Também somos o segundo país que mais faz cirurgias plásticas e procedimentos estéticos no mundo, de acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética.

"Nada é simples. Nada é por acaso. E foi naturalizado. Uma sociedade com esses dados é a mesma que enaltece a cultura da magreza. Uma egrégora em torno do assunto 'corpo' onde o tamanho da roupa que se usa diz mais sobre você do que sua personalidade, seu caráter, suas capacidades", refletiu.

Ela continuou afirmando que "é mais importante caber na calça 36 do que conquistar um diploma de faculdade. É mais urgente emagrecer para o verão do que curtir a estação mais quente do ano. A cultura da magreza faz com que você odeie sua imagem desde pequena e permaneça insatisfeita com ela durante toda a vida".