Alexandre de Moraes autoriza Roberto Jefferson a sair da prisão para fazer exames

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Alexandre de Moraes autoriza Roberto Jefferson a sair da prisão para fazer exames (Foto: Reprodução)
Alexandre de Moraes autoriza Roberto Jefferson a sair da prisão para fazer exames (Foto: Reprodução)
  • Alexandre de Moraes autoriza Roberto Jefferson a sair da prisão para fazer exames

  • Ex-deputado federal está preso no complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu

  • Segundo documento, Jefferson deverá ser acompanhado por escolta

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou na tarde desta terça-feira (18) a saída imediata e temporária do ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB) para a realização de exames.

O ex-parlamentar está preso no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, e vai ser atendido no Hospital Samaritano, localizado em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Segundo o documento, “Jefferson deverá ser acompanhado por escolta e retornar ao estabelecimento prisional após a realização dos exames apontados como necessários por sua médica particular. Durante os procedimentos, é permitido contato somente com a equipe médica e de enfermagem.”

“Consideradas as novas alegações da defesa – realizadas em 17/1/2022 – em relação ao quadro de saúde do preso e a necessidade de exames específicos de saúde em unidade hospitalar adequada, segundo relatório médico da Dra. Marcela Drumond, nos termos do art. 120, II, c/c 14, ambos da Lei de Execução Penal (Lei 7.210/84), é possível a autorização para a saída do custodiado”, afirmou o ministro em sua decisão.

Na segunda (17), a esposa de Jefferson, Ana Lúcia Novaes, gravou um vídeo pedindo para que as autoridades transferissem o ex-deputado para um hospital. "Ele está correndo risco de vida", falou ela.

Roberto Jefferson está detido desde agosto do ano passado por suposta participação em uma organização criminosa digital montada para ataques à democracia.

O pedido de prisão foi autorizado pelo ministro Alexandre de Moraes.

Moraes também determinou bloqueio de conteúdos postados por Jefferson em rede sociais e apreensão de armas e acesso a mídias de armazenamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos