Alexandre de Moraes e Aécio trabalharam juntos contra Lava Jato, diz PGR

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirma em trecho de seu inquérito que o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) teria trabalhado em conjunto não só com o presidente Michel Temer (PMDB) para frear a Lava Jato. O procurador aponta também o ministro do STF Alexandre de Moraes.

“Mais especificamente sobre a Lava Jato, o senador teria tentado organizar uma forma de impedir que as investigações avançassem, por meio da escolha dos delegados que conduziriam os inquéritos, direcionando as distribuições, mas isso não teria sido finalizado entre ele, Michel Temer e o ex-ministro da Justiça e atual Ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes”, afirma Janot em trecho do inquérito.

Em nota, Aécio Neves nega que tenha tomado qualquer medida para conter o avanço da operação Lava Jato. Já as assessorias de imprensa tanto do Palácio do Planalto, quanto de Alexandre de Moraes, não se manifestaram sobre o caso até o momento.