Alexandre de Moraes multa Daniel Silveira em R$ 405 mil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Daniel Silveira (Foto: AFP / Mauro PIMENTEL)
Daniel Silveira (Foto: AFP / Mauro PIMENTEL)
  • Alexandre de Moraes multa Daniel Silveira em R$ 405 mil

  • Segundo ministro, multa segue válida mesmo depois de Bolsonaro ter concedido o indulto individual ao parlamentar

  • Moraes deu um prazo de 24 horas para que o parlamentar substitua a tornozeleira por um novo dispositivo

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), multou nesta terça-feira (3) o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) em R$ 405 mil por descumprir o uso da tornozeleira eletrônica, além de ter participado de eventos públicos e dado entrevistas —as restrições foram impostas pelo Supremo. A informação é do portal g1.

"Verificada a não observância das medidas cautelares impostas em 27 (vinte e sete) ocasiões distintas, caracterizados como descumprimentos autônomos, e considerando a multa diária fixada e referendada pelo Pleno da Suprema Corte, é exigível a sanção pecuniária no valor total de R$ 405.000,00 (quatrocentos e cinco mil reais) em desfavor do réu Daniel Lúcio da Silveira", diz o despacho de Moraes.

Moraes afirmou que a multa segue válida mesmo depois de o presidente Jair Bolsonaro (PL) ter concedido o indulto individual ao parlamentar.

Para garantir o pagamento dos R$ 405 mil em multas, informou o portal g1, Moraes determina:

  • Bloqueio de valores pertencentes a Daniel Silveira no sistema financeiro nacional;

  • Bloqueio imediato de todas as contas bancárias do parlamentar;

  • Bloqueio de 25% dos vencimentos pagos pela Câmara ao deputado, até o cumprimento integral da multa aplicada.

Tornozeleira eletrônica

A defesa de Daniel Silveira vem alegando que o equipamento está com "defeito" e, por isso, o parlamentar não está usando.

Por conta disso, ainda na decisão, o ministro deu um prazo de 24 horas para que o parlamentar se apresente à Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal e pegue outro dispositivo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos