Alexandre Frota diz que PSL vive "ditadura bolsonarista"

Alexandre Frota criticou o presidente Jair Bolsonaro durante entrevista no programa Roda Viva - Foto: Reprodução/TV Cultura

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Na sexta-feira (16), Frota anunciou sua filiação ao PSDB

  • Deputado afirmou que Bolsonaro "tem feito tudo para se mostrar"

O deputado Alexandre Frota foi o convidado do Roda-Viva, da TV Cultura, na noite da última segunda-feira (19). No programa de entrevistas ele falou sobre sua expulsão do PSL e filiação ao PSDB – ambos aconteceram na última semana.

SIGA O YAHOO NOTÍCIAS NO INSTAGRAM

SIGA O YAHOO NOTÍCIAS NO FLIPBOARD

Sobre o PSL, afirmou que o partido é uma "ditadura bolsonarista" em que não se pode criticar o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Leia também

O processo de expulsão do deputado foi aberto a pedido do próprio presidente, que ameaçou não concorrer à reeleição pelo partido em 2022 caso Frota continuasse filiado.

Ainda no partido, Alexandre Frota se absteve na votação da Reforma da Previdência, disse que Bolsonaro é a sua "maior decepção" e criticou a indicação do deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, ao cargo de embaixador brasileiro em Washington. Ele foi expulso por desalinhamento partidário.

“Você não pode falar nada, você não pode opinar que você é expulso”, disse o deputado durante a entrevista, citando os casos do general Santos Cruz e de Gustavo Bebianno, ambos ex-ministros demitidos por Bolsonaro.

Frota disse, ainda, que Bolsonaro "só ouve quem quer", e pretende se reeleger em 2022. Para conquistar a meta, "tem feito tudo para se mostrar" – mas, na opinião do deputado, está exagerando.

“Ele deveria falar menos em determinados momentos. Nós tivemos só dois dias em que ele não falou: quando o Twitter saiu do ar e no dia em que arrancou um dente”, Alexandre Frota ironizou.

A TV Cultura, emissora que transmite o programa, pertence ao governo do Estado de São Paulo, comandado pelo tucano João Doria.